Varejo: vendas caem 0,5% em janeiro, aponta índice da Cielo (CIEL3)

As vendas no varejo caíram 0,5% em janeiro de 2024, descontada a inflação, em comparação com o mesmo mês de 2023, segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelo varejista, o crescimento em janeiro foi de 3,3%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Dois macrossetores (‘serviços’ e ‘bens duráveis e semiduráveis’) registraram baixa no mesmo tempo. ‘Serviços’ caiu 3,1%, afetado principalmente pelo resultado de ‘bares e restaurantes‘, enquanto a retração do faturamento de ‘bens duráveis e semiduráveis’ foi de 1,8%, influenciado pelos setores de ‘materiais de construção‘ e ‘vestuário‘.

Apenas o macrossetor de ‘bens não duráveis‘ registrou alta de 0,9% nas vendas em janeiro, puxado por ‘supermercados e hipermercados‘.

“O mês de janeiro foi afetado por quedas de faturamento em importantes segmentos como Bares e Restaurantes, Turismo e Transporte e Livrarias e Papelarias. Este último, em especial, costuma aquecer o comércio por causa da volta às aulas. Uma das hipóteses é que os pais estejam esperando passar o Carnaval para realizar as compras de materiais escolares”, afirma Carlos Alves, vice-presidente de Tecnologia e Negócios da Cielo (CIEL3).

“O resultado só não foi mais negativo porque o setor de Móveis, Eletro e Depto experimentou alta. Foi um mês que registrou recordes de temperatura em algumas regiões, o que pode ter estimulado a compra de aparelhos ar-condicionado e colaborado para o crescimento do segmento”, completa.

Em termos nominais, ou seja, que refletem a receita observada pelo varejista, o e-commerce cresceu 4,3% em janeiro, enquanto as vendas presenciais subiram 3,0% em relação ao mesmo mês de 2023.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

ICVA por região

De acordo com o ICVA deflacionado e com ajuste de calendário, os resultados de cada região em relação a janeiro de 2023 foram: Sudeste (-0,2%), Nordeste (-0,5%), Norte (-0,8%), Sul (-1,5%) e Centro-Oeste (-1,6%).

Pelo ICVA nominal – que reflete a receita observada pelo varejista e embute a inflação – e com ajuste de calendário, os resultados de cada região foram: Sudeste (+4,1%), Norte (+2,7%), Sul (+2,4%), Nordeste (+2,0%) e Centro Oeste (+1,4%), segundo dados do Índice Cielo do Varejo Ampliado.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião