Vale (VALE3) tem pedido negado por tribunal inglês sobre ação movida pela BHP; veja

A Vale (VALE3) informou que, em decisão publicada nesta sexta-feira (24), o Tribunal de Apelação Inglês negou um pedido da mineradora de ouvir recurso sobre a competência do tribunal para julgar a ação de contribuição movida pela BHP contra a empresa.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

A Vale esclareceu que “o mérito da referida ação não foi ainda apreciado e tampouco julgado”.

Na ação de contribuição, a BHP pede que a Vale tenha participação financeira proporcional, caso a mineradora australiana venha a ser condenada a fazer pagamento na ação coletiva movida no Reino Unido, pelo rompimento da barragem de Fundão, da Samarco, em 2015.

A Vale, como acionista da Samarco, entende que as soluções criadas pelos acordos no Brasil, em especial o Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC), estão aptas a endereçar os pleitos do processo estrangeiro.

“A companhia reforça ainda o compromisso com a reparação dos danos causados pelo rompimento da
barragem, nos termos dos acordos celebrados com as autoridades brasileiras para esse fim”, pontuou a Vale.

Vale (VALE3): banco atualiza projeções para 2024 e elege mineradora como preferida para o setor

O Itaú BBA atualizou nesta semana suas estimativas para a Vale (VALE3) após incorporar os resultados do terceiro trimestre e a nova curva de minério de ferro, mantendo a companhia com a preferência no setor de mineração e siderurgia.

O Itaú BBA lembra que nas últimas semanas o preço do minério de ferro variou entre US$ 120-135 por tonelada, apoiado pela forte produção de aço chinesa.

“Para 2024, enxergamos uma dinâmica ainda apertada de demanda e oferta de minério de ferro, principalmente devido a uma produção sazonalmente menor de minério no primeiro semestre de 2024; uma produção de aço ainda resiliente na China; e de estoques de minério abaixo de níveis normalizados no país”, pontua o time de siderurgia e mineração do banco.

Assim, a instituição revisou as estimativas de preço médio de minério de ferro para US$ 110 por tonelada (contra US$ 95 por tonelada anteriormente) para 2024.

O Itaú BBA também estima que a Vale entregue um Ebitda de US$ 19,4 bilhões em 2024 (contra US$ 17,6 bilhões anteriormente), “com a revisão no preço de minério de ferro mais que a revisão negativa para volumes de venda de minério de ferro”.

O banco enxerga um retorno total ao acionista da Vale de 32%, considerando 19% de valoração potencial da ação e 12% de dividend yield (retorno do dividendo).

Já os embarques de minério de ferro da Vale devem chegar a 305 milhões em 2024 (em comparação com 320 milhões do modelo anterior), “principalmente devido a um aumento mais fraco do que o esperado nas taxas de produção”.

Para a divisão de metais básicos da Vale, o Itaú projeta um Ebitda de US$ 2,5 bilhões em 2024, aumento de 31% na base anual, “devido a uma melhoria nos embarques de níquel e cobre, o que provavelmente levará a uma maior diluição dos custos fixos”.

O Itaú BBA manteve a recomendação de ‘compra’ para as ações de Vale, com preço-alvo a US$ 19 por ADR ao fim de 2024, contra US$ 17 anteriormente, permanecendo a empresa como a preferida em mineração e siderurgia.

Vale (VALE3) informa valor final de dividendos

A Vale, por meio de aviso aos acionistas, destacou que não houve alteração no número de ações em circulação da companhia no contexto atual. Com isso, os dividendos da Vale seguirão inalterados.

O valor final bruto de remuneração para pagamento de proventos que ocorrerá no dia 1º de dezembro segue em R$ 2,33 por ação.

Dessa cifra, são R$ 1,56 por ação como dividendos e R$ 0,76 por ação como juros sobre o capital próprio JCP.

As demais datas, anunciadas no fato relevante da VALE3 em meados de novembro, continuam inalteradas.

Ou seja, a data de corte foi mantida no dia 21 de novembro, e os papéis passam a ser negociados ex-dividendos desde a quarta (22).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Goldman Sachs banco dá cinco razões para se manter otimista com ações da Vale

Após um rali na véspera, influenciado pelo parecer do Bank of America (Bofa) sobre companhias do segmento de minério, na terça (21), a Vale novamente foi protagonista de relatórios otimistas de analistas do sell side.

O Goldman Sachs elevou para compra sua recomendação acerca das ações da Vale. O preço-alvo da casa é de US$ 19,50 – considerando as ADRs listadas em Nova York. Com isso, os analistas projetam uma alta de cerca de 25% em 12 meses.

No relatório, o Goldman Sachs aponta 5 razões para se manterem otimistas sobre a mineradora:

  • Um mercado de minério de ferro equilibrado. sustentando preços de US$ 110 por tonelada para 2024
  • Indicadores operacionais positivos
  • Exposição dos investidores relativamente baixa (principalmente de investidores locais brasileiros)
  • Valuation atrativo
  • Expectativa do Goldman Sachs para a continuidade dos estímulos na China

Segundo os especialistas da casa, essa ‘combinação de ventos favoráveis’ não acontece desde meados de 2014.

Com isso, os analistas do Goldman Sachs frisam que a Vale passar ser a companhia favorita do setor de materiais básicos na América Latina.

Boa parte disso se dá pela revisão das projeções de minério de ferro – que passaram de um pessimismo exacerbado durante o primeiro semestre deste ano para um otimismo no momento atual.

“Mais especificamente, o modelo revisado de minério de ferro da GS aponta agora para uma mercado equilibrado devido ao crescimento limitado da oferta, ainda mostrando um nível elevado das exportações de aço chinesas e um ganho limitado de participação de mercado com sucata na China para 2024”, explica a casa.

“Diferentemente de 2023, quando os investidores mostravam pessimismo acerca do crescimento da China e da produção de aço sendo um limitador para o desempenho da Vale, acreditamos que o mercado aos poucos será convencido de uma melhor configuração de oferta e demanda e os investidores devem colher frutos de uma forte geração de fluxo e distribuição de caixa”, completa.

Desempenho das ações da Vale

Cotação VALE3

Gráfico gerado em: 24/11/2023
1 Dia

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião