AGENDA

Com avanço na vacinação, UBS prevê volta ao normal até setembro

Com avanço na vacinação, UBS prevê volta ao normal até setembro
Rio de Janeiro. Foto: Fernando Frazão Agência Brasil

O banco UBS estima que a imunidade de rebanho efetiva no Brasil pode ser alcançada no final de agosto, pavimentando o caminho para a volta ao normal em setembro.

Em relatório de terça-feira (6), os economistas Alexandre de Azara e Fabio Ramos descreveram os resultados “impressionantes” do avanço da vacinação. Até 30 de junho, o País administrou 101 milhões de doses de vacinas. Segundo ele, o número — o qual seria considerado otimista há alguns meses — traz perspectivas positivas para a volta ao normal.

O banco espera 38 milhões de doses aplicadas para julho e 46,5 milhões adicionais em agosto. Até agora, foram:

  • 46% da AstraZeneca;
  • 43% da Coronavac;
  • 9% da Pfizer;
  • 2% da Johnson & Johnson / Janssen.

O UBS ainda ressaltou a alta taxa de adesão por parte de brasileiro. 92% das pessoas com mais de 60 anos tomaram a primeira dose e 59%, a segunda. Na faixa de cidadãos com idade acima de 80 anos, 98% receberam a primeira dose e 90%, a segunda.

Vacinação abre caminho para a volta ao normal

De acordo com o relatório, existem “fortes evidências” de que a primeira dose da vacina é o maior determinante na redução de hospitalizações, visitas a UTI e óbitos.

O argumento está alicerceado em dados de faixas de idade mais avançada e em um estudo da Public Health England (PHE). De acordo com a agência britânica de saúde pública, é possível aferir uma redução de 78% nas internações após qualquer injeção de vacina, enquanto há uma queda de 92% nos casos graves depois da segunda dose.

“Com as vacinações ocorrendo como previmos (cerca de 80% do programa de vacinação esperado do governo) e com a forte adesão observada até agora, achamos que a imunidade de rebanho efetiva (85% dos indivíduos com mais de 30 anos recebendo a primeira injeção) pode ser alcançada no final de agosto,” escreveram os economistas.

No mês, os maiores de 30 anos também poderiam atingir 83% de cobertura para a segunda dose. O UBS prevê a volta ao normal até setembro

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião