TIM (TIMS3) será maior beneficiada por compra da operação móvel da Oi (OIBR3), diz Safra

TIM (TIMS3) será maior beneficiada por compra da operação móvel da Oi (OIBR3), diz Safra
Tim (TIMS3) Loja. Foto: Divulgação

A TIM Brasil (TIMS3) está descontada e deve ser a operadora mais beneficiada pela consolidação do mercado de telefonia móvel, caso aprovada a aquisição da operação da Oi (OIBR3), avaliou o Safra. A ação da TIM é a favorita do banco para o setor de telecomunicação.

A projeção do Safra ocorreu devido à relevância do negócio de telefonia móvel nos resultados da TIM. Ao assumir o aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para a compra da Oi Móvel, os analistas esperam um crescimento de até R$ 2,8 bilhões em 2023. A avaliação considera o impacto total dos clientes, que deve ser absorvido até 2022.

Quanto ao Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), a expectativa é de que a incorporação da Oi impulsione as margens da companhia em cerca de dois pontos percentuais.

O Safra cortou o preço-alvo para TIM de R$ 19,00 para R$ 18,00, mantendo a recomendação da compra. O target, no entanto, não leva em conta o potencial de consolidação de mercado. A inclusão da compra da fatia da Oi Móvel poderia levar a ação da TIM para R$ 21,00, segundo o banco.

“No curto prazo, a consolidação do mercado e o leilão 5G devem ser gatilhos positivos (pois a empresa deve otimizar o Capex e o ambiente competitivo pode se tornar mais racional em termos de precificação)”, escreveram os analistas em relatório desta segunda-feira (18).

Já no longo prazo, a instituição financeira entendeu que parcerias estratégicas, como a firmada junto ao C6 Bank e à Cogna (COGN3), poderiam trazer valor incremental para os papéis.

Safra vê TIM descontada por potencial de consolidação

Nos cálculos do banco, a TIM negocia a 4x EV/EBITDA para 2022, ligeiramente abaixo da Telefônica Brasil (VIVT3), a 4,5 vezes; e da América Móvil (A1MX34), a 5,6 vezes.

No que tange ao P/L, os múltiplos são parecidos. A operadora está negociado hoje a 14x o P/L para 2022. Telefônica Brasil, 14,6x; e América Móvil, 13,3x.

Apesar disso, o Safra ponderou que a consolidação do mercado de telefonia móvel deve fazer com que as ações sejam reavaliadas. A assunção da compra dos ativos da Oi levaria a TIM a ser negociada a  4,2x EV/EBITDA22e.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião