Tegma (TGMA3) contrata escritório de advocacia para analisar fusão com JSL (JSLG3)

Tegma (TGMA3) contrata escritório de advocacia para analisar fusão com JSL (JSLG3)
Foto: Pixabay

O conselho de administração da Tegma (TGMA3) determinou a contração do escritório Trindade Sociedade de Advogados para auxiliar a administração da companhia nos aspectos da proposta de fusão da JSL (JSLG3).

De acordo com o fato relevante, o conselho da Tegma pretende também contratar instituição financeira para avaliar os aspectos econômicos e de mercado. Na última quinta-feira (1), a JSL apresentou uma proposta e combinação de negócios à operadora logística do setor automotivo. Juntas, as empresas valem R$ 4,85 bilhões com base no valor de mercado corrente.

Segundo a JSL, somadas as operações entre as empresas, a companhia combinada teria R$ 6,1 bilhões de receita bruta nos últimos 12 meses encerrados em março. A conta leva em consideração as aquisições em curso da JSL, e acarretaria em um crescimento em 86% da receita bruta da empresa no mesmo período.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) após a junção com a Tegma, nos últimos 12 meses, seria de R$ 827 milhões, um incremento de 105% sobre o Ebitda da JSL de forma isolada.

Segundo o fato relevante arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a proposta consiste no pagamento de R$ 989,06 milhões em dinheiro, além da entrega de 49,42 milhões de novas ações de emissão da JSL. Após a conclusão do negócio, os acionistas da Tegma teriam cerca de 15% do capital total da JSL.

A empresa ressalta que, além da necessidade das respectivas aprovações societárias, o negócio passará pela avaliação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

JSL enxerga robusta geração de caixa e sinergias operacionais com Tegma

Para a JSL, a fusão tem como base alguns pilares estratégicos bem claros. Juntas, as empresas teriam uma geração de caixa ainda mais robusta.

Isso faria com que a nova empresa teria acesso facilitado ao mercado de capitais, “sustentando a agenda de crescimento orgânico e por aquisições, em linha com o planejamento estratégico da JSL, tendo como um dos seus efeitos a forte geração de valor aos seus acionistas”.

Além disso, a empresa enxerga significativas oportunidades de sinergia, incluindo:

  • Ganhos de escala;
  • Diluição de custos fixos;
  • Cross-selling com maior oferta de serviços.

O terceiro ponto levantado pela empresa diz respeito à diversificação das atividades. Hoje, a JSL é a líder no transporte rodoviário no Brasil, atuando sobre 16 setores econômicos. A Tegma, por sua vez, é concentrada no transporte automotivo.

A fusão possibilitará, para ambas as empresas, expandir a gama de setores de operação, “aliando alto potencial de crescimento, rentabilidade e valor agregado.”

A JSL diz que o negócio possui um “forte racional estratégico em razão da criação de um negócio ainda mais robusto e diversificado, com capacidade de oferecer novos serviços para os mesmos clientes e diversificar a atuação da Tegma“.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!