Semana do ESG

Taesa (TAEE11), Neoenergia (NEOE3) e Isa CTEEP (TRPL4) dominam leilão da Aneel

Taesa (TAEE11), Neoenergia (NEOE3) e Isa CTEEP (TRPL4) dominam leilão da Aneel
Taesa - Foto: Luís Semensato/Taesa/Divulgação

Nesta quinta-feira (30), o leilão da Aneel teve algumas campeãs: Taesa (TAEE11), Neoenergia (NEOE3) e Isa CTEEP (TRPL4), arremataram os lotes 10, 2 e 3, respectivamente.

O evento de leilão de transmissão de energia da Agência Nacional de Energia Elétrica ocorreu na B3 (B3SA3) e começou no início da manhã. A expectativa da Aneel é de gerar R$ 15,3 bilhões em investimentos, com o total de 13 lotes a serem licitados. Doze lotes já foram leiloados.

O objetivo do leilão é de construir e fazer a manutenção de 5.425 quilômetros de linhas de transmissão, além de 200 km de linhas de transmissão destinadas a escoar energia de fontes renováveis, assim como 6.180 mega-volt-ampéres (MVA) em capacidade de transformação de subestações.

De acordo com a Aneel, ganha a empresa ou concessionária que apresentar o menor valor de RAP, Receita Anual Permitida, estabelecido nos critérios do edital. Além disso, estão previstos também investimentos de mais de R$ 15 bilhões e a criação de mais de 31 mil empregos de forma direta.

A concessionária que ganhar o leilão de um desses lotes de investimento terá contrato de 30 anos para a exploração dos serviços de transmissão de energia elétrica e deverá concluir as obras previstas dentro do contrato em até 60 meses.

Confira todos os ganhadores

Lote 1 (13 instalações nos estados de Minas Gerais e São Paulo)

  • Vencedor: Consórcio Verde
  • Valor de RAP: R$ 283,3 milhões
  • Deságio: 47,34% abaixo do valor de referência
  • Investimento: R$ 3,68 bilhões
  • Concorrentes: 8

Lote 2 (6 instalações nos estados de Minas Gerais e São Paulo)

  • Vencedor: Neoenergia
  • Valor de RAP: R$ 360 milhões
  • Deságio: 50,33% abaixo do valor de referência
  • Investimento estimado: R$ 4,94 bilhões
  • Concorrentes: 6

Já a Neoenergia arrematou o lote 2 do leilão da Aneel, o maior ofertado no certame, com lance de uma receita anual permitida (RAP) de R$ 360 milhões, representando deságio de 50,33% na comparação do valor máximo de R$ 724,7 milhões estabelecido pelo regulador. O lote 2 compreende linhas de transmissão entre Minas Gerais e São Paulo, somando 1.707 quilômetros de extensão.

A projeção de investimentos ficou no total de R$ 4,94 bilhões no empreendimento. A expectativa é de aumentar a capacidade de transmissão em MG, que tem se tornado foco de projetos de geração de energia solar.

Lote 3 (9 instalações nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo)

  • Vencedor: Isa CTEEP
  • Valor de RAP: R$ 285,736 milhões
  • Deságio: 46,75% abaixo do valor de referência
  • Investimento estimado: R$ 3,65 bilhões
  • Concorrentes: 8

A Isa CTEEP arrematou o lote 3 do leilão de transmissão de energia, ao ofertar uma receita anual permitida (RAP) de 285,73 milhões de reais, o que representa um deságio de 46,75% ante o valor máximo de R$ 536,6 milhões estabelecido pelo regulador.

A disputa pelo ativo iria a viva voz entre a companhia e EDP Brasil, mas a empresa de controle português declarou que não desejava participar da segunda etapa.

Lote 4 (1 instalação no estado do Amapá)

  • Vencedor: Zopone Engenharia e Comércio
  • Valor de RAP: R$ 38,893 milhões
  • Deságio: 5% abaixo do valor de referência
  • Concorrentes: 2

Lote 5 (3 instalações nos estados da Bahia e Sergipe)

  • Vencedor: Sterlite Brazil Participações
  • Valor de RAP: R$ 22 milhões
  • Deságio: 26,52% abaixo do valor de referência
  • Concorrentes: 3

Lote 6 (1 instalação no estado de São Paulo)

  • Vencedor: Isa CTEEP
  • Valor de RAP: R$ 13,433 milhões
  • Deságio: 59,21% abaixo do valor de referência
  • Concorrentes: 3

Lote 7 (1 instalação no estado do Pará)

  • Vencedor: Engie Brasil (EGIE3)
  • Valor de RAP: R$ 6,4 milhões
  • Deságio: 59,90% abaixo do valor de referência
  • Concorrentes: 4

Lote 8 (2 instalações no estado de Rondônia)

  • Vencedor: Centrais Elétricas do Norte do Brasil – Eletronorte
  • Valor de RAP: R$ 12,25 milhões
  • Deságio: 38,57% abaixo do valor de referência
  • Concorrentes: 3

Lote 9 (5 instalações nos estados de Mato Grosso e Pará)

  • Vencedor: Sterlite Brazil Participações
  • Valor de RAP: R$ 87,6 milhões
  • Deságio: 32,96% abaixo do valor de referência
  • Concorrentes: 7

Lote 10 (2 instalações no estado de Santa Catarina)

  • Vencedor: Taesa
  • Valor de RAP: R$ 18,787 milhões
  • Deságio: 47,96% abaixo do valor de referência
  • Concorrentes: 5

A Taesa venceu a concorrência pelo lote 10 do leilão, com a oferta receita anual permitida (RAP) de R$ 18,78 milhões, o que representa um deságio de 47,96% contra o valor máximo de R$ 36,1 milhões estabelecido pelo regulador.

O lote 10, agora pertencente a Taesa, compreende uma subestação para atender a região oeste de Santa Catarina com 159 MVA de potência.

Anteriormente, havia sido estimado um investimento de R$ 243,1 milhões no empreendimento, já licitado mas não foi implantado pela empresa anterior, levando à caducidade do contrato.

Lote 11 (4 instalações no estado de Mato Grosso do Sul)

  • Vencedor: Neoenergia
  • Valor de RAP: R$ 38,2 milhões
  • Deságio: 45,74% abaixo do valor de referência
  • Concorrentes: 7

Lote 12 (1 instalação no estado do Amazonas)

  • Vencedor: Energisa (ENGI11)
  • Valor de RAP: R$ 17,684 milhões
  • Deságio: 45,26% abaixo do valor de referência

Cotação da Taesa, Neoenergia e Isa CTEEP

A ação da Taesa opera em alta de 1,14%, a R$ 39,02, às 15h30. Neoenergia cai 4,07%, a R$ 15,09 e Isa CTEEP, +0,83%, a R$ 23,15.

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO