SNCI11 supera expectativas e dispara 6,1%; veja motivos

Em uma toada da melhora do cenário para renda variável, o SNCI11, fundo de papel da Suno Asset, teve um desempenho considerável em maio, conforme seu relatório gerencial mais recente.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1-1.png

O SNCI11 reportou valorização de 6,11% em maio, superior aos 1,12% e 0,82% apresentados pelo CDI e IPCA+7%, respectivamente.

“Quando analisada a rentabilidade sobre apenas o rendimento do fundo, o SNCI também ficou à frente dos índices citados, apresentando rentabilidade de 1,13%”, destaca a Suno Asset.

O relatório indica que o fundo da Suno Asset gerou um resultado distribuível de R$ 5,08 milhões, dos quais, dos quais a gestão optou por distribuir R$ 4,62 milhões, equivalentes a R$ 1,10 por cota.

“O destaque do resultado de maio teve influência da correção monetária no resultado dos CRIs, que atingiu o seu maior patamar (21,44%) desde o mês de junho de 2022″, destaca a Suno Asset.

Segundo a casa, dois fatores corroboram com este destaque:

  • A maior indexação do portfólio a ativos corrigidos pelo IPCA (cerca de 73% do portfólio)
  • A retomada do IPCA para patamares relativamente elevados em fevereiro (0,84% – maior valor desde abril de 2022), dado que a maioria dos CRIs do Fundo são corrigidos monetariamente com defasagem de M-3

“Devido a esta dinâmica, o time de gestão espera a diminuição no resultado oriundo de correção monetária, devido aos dados de IPCA divulgados nos meses de março, abril e maio de 2023. Ressaltamos, no entanto, que parte dessa redução poderá ser mitigada com o accrual represado em alguns dos papéis”, diz a gestão do SNCI11.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/01/1420x240-Banner-Artigos-1-_-Banner-Materias-1-SNCI-AO.png

Novos aportes no SNCI11

Conforme descrito no relatório gerencial do SNCI11, em maio houve um aporte no CRI MZM, que ocorreu no dia 19, tendo montante de R$ 10 milhões.

“O CRI visa financiar o empreendimento Way Petrópolis que já se encontra 70% vendido e apresenta baixa inadimplência acumulada na carteira de recebíveis, aproximadamente 2,77%. Apesar das obras do empreendimento estarem em estágio inicial (4,5%), a Gestão ressalta o histórico de construção da MZM – são quase 30 anos de atuação, entregando mais de 10 mil unidades na região do ABC Paulista”, detalha a gestão.

“Enfatizamos a visão da Gestão quanto à assimetria positiva da relação risco x retorno que o CRI apresenta – dada a remuneração IPCA + 12,00% a.a. – que deve contribuir de maneira positiva para o resultado do SNCI11 nos próximos meses”, acrescenta.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião