SNCI11 eleva transparência para cotistas com relatório de monitoramento de ativos

A Suno Asset, gestora de recursos do Grupo Suno, publicou na última semana o primeiro relatório de monitoramento do SNCI11, seu fundo de recebíveis imobiliários (CRIs). Basicamente, o objetivo da gestora é demonstrar transparência ao cotista em relação aos investimentos do fundo e controle de risco — novo marco na indústria de fundos imobiliários.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png



A líder de produtos estruturados da Suno Asset, Amanda Coura, disse que no relatório de monitoramento a gestora vai detalhar todos os ativos (CRIs) da carteira do SNCI11 que possuem risco de performance, incluindo obras e/ou vendas. 

“Queremos entregar para os cotistas um conteúdo completo e detalhado sobre a evolução de risco da carteira de operações que precisam de mais atenção”, afirmou Coura. 

O que traz o relatório de monitoramento dos ativos do SNCI11

Atualmente, o SNCI11 possui 24 CRIs na sua carteira. Esses ativos são títulos de dívida que financiam empresas ou projetos imobiliários. Por isso, o fundo se enquadra no segmento de papel, uma vez que seus investimentos são focados em créditos do setor imobiliário. 

No relatório de monitoramento, são abordados 7 CRIs do portfólio do SNCI11. Na visão da líder de produtos estruturados, a gestora precisa acompanhar de perto as obras, vendas e a adimplência de cada ativo. 

Por esse motivo, a equipe de gestão da Suno Asset decidiu abrir para os investidores muitos dados que estavam sendo usados apenas internamente para análises, alocações e nos próprios comitês de investimentos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Transparência na gestão e acompanhamento dos ativos

Vitor Lopes Duarte, CIO da Suno Asset, ressaltou a importância em esclarecer ao cotista a situação atual de cada ativo. Segundo ele, “o monitoramento das operações é um dos pilares fundamentais dos investimentos e a equipe de gestão profissional traz como vantagem esse acompanhamento”.

Duarte também destacou que a ideia do relatório de monitoramento é “trazer um detalhamento das operações que necessitam de acompanhamento mais próximo, não apenas por parte da gestão, mas também dos cotistas”.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Dentro do relatório de monitoramento dos ativos, a gestora informa, entre outros pontos: 

  • Os ativos que estão relacionados
  • Indicadores que estão atrelados os CRIs
  • Taxa anual das dívidas 
  • Porcentagem de cada CRI no patrimônio líquido do fundo. 

Para facilitar ainda mais o entendimento do cotista em relação aos ativos do fundo, o relatório também traz outras informações sobre os papéis, como andamento das vendas, obras, inadimplência e a quota de financiamento (LTV).

Já no detalhamento são apresentados resumos para cada ativo, fotos dos empreendimentos e outras informações relevantes. Separamos abaixo alguns dados que podem ser encontrados no relatório:

  • Vendas mês a mês;
  • Dívida e Saldo Devedor;
  • Vendas e Estoque da Carteira;
  • Andamento das Obras e Orçamento;
  • Estratificação de Pagamento;
  • Inadimplência Geral e Mensal;
  • Cálculo da Razão de Garantia;
  • Parecer da Operação e Comentários;

Deste modo, a gestão do SNCI11 destacou que o relatório foi um trabalho em conjunto, com todo o time cooperando para trazer o máximo de detalhes sobre os ativos. “Fazemos isso para levar transparência e dar visibilidade dos detalhes de cada operação, gerando maior segurança aos investidores”, finalizou Amanda Coura. 

O Suno Recebíveis (SNCI11) é o fundo de papel gerido pela Suno Asset. Com patrimônio líquido de R$ 350 milhões, o fundo tem quase 32.000 cotistas, investindo prioritariamente em ativos da dívida imobiliária. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

Suno

Compartilhe sua opinião