SNCI11 pagará R$ 0,87 por cota em dividendos; veja

O Fundo Imobiliário (FII) de papel da Suno, o Suno Recebíveis, ou SNCI11, pagará R$ 0,87 em dividendos aos seus cotistas em fevereiro.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/01/1420x240-Banner-Artigos-1-_-Banner-Materias-1-SNCI-AO.png

Vale lembrar que os dividendos dos fundos da Suno são tradicionalmente anunciados nos dias 15 de cada mês e pagos no dia 25.

Quando alguma dessas duas datas não é um dia útil (feriado e fins de semana) o pagamento ou a divulgação é antecipada para o dia útil anterior.

No fim de fevereiro, o fundo mostrou uma base de mais de 43,1 mil cotistas.

Dividendos do SNCI11

  • Dividendos: R$ 0,87 por cota
  • Data com: 15/03/2024
  • Data de pagamento: 25/03/2024
  • Período de referência: Fevereiro
  • Dividend Yield da distribuição: 0,88%
  • Dividend Yield anualizado: 11,13%

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

SNCI11 quebra novo recorde com valor patrimonial por cota; entenda

Em janeiro, o Fundo Imobiliário (FII) de papel da Suno Asset, o SNCI11, chegou à sua máxima em termos de valor patrimonial por cota, conforme os dados atualizados do Status Invest – chegando a R$ 101,45. O indicador em questão consiste no valor dos ativos dividido pelo número de cotas do fundo em circulação.

Atualmente, segundo os dados do relatório gerencial mais recente, o patrimônio líquido do SNCI11 é de R$ 411,2 milhões.

Conforme explica Amanda Coura, Managing Director da Suno Asset, em outubro, o SNCI selecionou uma carteira de ativos do seu portfólio e aportou no SNME11, na primeira emissão de cotas do fundo em questão.

“Essa estrutura para o SNCI na prática continua semelhante a ter os ativos direto, por continuar recebendo os rendimentos dos CRIs pelo SNME11, porém abre espaço para liquidez (por cotas de um FII ser mais líquido que CRIs) e ganho de capital“, detalha.

“O que aconteceu com o SNCI11 foi exatamente essa valorização patrimonial, já que o fundo imobiliário tinha aproximadamente 10% de exposição no SNME11, e com a valorização das cotas no mercado houve uma valorização de 2% na cota patrimonial – e isso vira ganho de capital e gera resultado aos cotistas do SNCI11 na medida que o fundo vender cotas do SNME no mercado”, conclui.

Atualmente a carteira do SNCI11 conta com 84% de exposição a Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs), 11% em FIIs e 4% em caixa. Em termos setoriais, 49% da carteira está atrelada ao segmento de incorporação, ante 21% no setor de energia e 11% no setor industrial – compondo as três maiores alocações setoriais da carteira do fii.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Minicurso-FIIS.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno