Semana do Fiagro

Senacon notifica supermercados pelo aumento nos preços dos alimentos

Senacon notifica supermercados pelo aumento nos preços dos alimentos
A Senacon notificou as redes de supermercados devido ao aumento dos preços de alimentos da cesta básica.

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) notificou as principais redes de supermercados devido ao aumento dos preços de alimentos que compõem a cesta básica. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (9) após o presidente Jair Bolsonaro ter anunciado que iria “ter uma conversa” com as associações na semana anterior.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

As redes de supermercados e empresas ligadas à produção e distribuição de alimentos terão cinco dias para listar quais produtos da cesta básica sofreram maior variação de preços durante o mês de agosto e os três itens que tiveram o maior reajuste.

Outro questionamento feito pela Senacon impõe que sejam listados os três principais fornecedores dos produtos e  seus preços médios praticados no último semestre. Todas os valores divulgados devem ser comprovados através de notas fiscais.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A Secretaria Nacional do Consumidor também convidou os ministérios da Economia e da Agricultura com o intuito de discutir medidas que possam colaborar com o controle do “aumento exponencial nos preços de alimentos que compõem a base alimentar dos brasileiros”.

Segundo Juliana Domingues, titular da Senacon “Não podemos falar em preços abusivos sem antes avaliar toda cadeia de produção e as oscilações decorrentes da pandemia”, justificando a realização da notificação para fins de identificação das causas de aumento dos preços dos alimentos.

O Ministério da Economia deve estudar alternativas que permitam um aumento da competitividade e das ofertas aos consumidores, “privilegiando valores como a livre iniciativa e incentivo à concorrência”, segundo a solicitação feita pela secretaria.

As associações de supermercados que foram notificadas são:

  • Associação Brasileira dos Supermercados (Abras)
  • Urbano Agroindustrial
  • Cooperativa Agroindustrial
  • Cooperja
  • Grupo Nelson Wendt
  • Grupo Ceolin
  • Caal
  • Guacira alimentos
  • Brejeiro
  • São João Alimentos
  • Cooperja – Cooperativa Agroaceleradora e Cooperativa Juriti

Saiba Mais: Bolsonaro vai conversar com associação de supermercados sobre preços

Dentre os distribuidores de alimentos que também receberam a notificação estão:

  • Grupo Big
  • Carrefour
  • GPA (Pão de Açúcar)
  • Cencosud
  • Sonda Supermercados
  • SDB Comércio de Alimentos
  • Mart Minas Distribuição
  • Companhia Zaffari
  • DMA Distribuidora
  • Savegnago Supermercados

Caso os aumentos dos preços sejam considerados abusivos, a Senacon poderá multar as redes de supermercados em mais de R$ 10 milhões.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO