Outra bolsa de valores no Brasil em 2025? Possível concorrente da B3 (B3SA3) entrou com pedido na CVM ano passado, diz jornal

De acordo com apuração realizada pelo jornal Valor Econômico, o fundo de Abu Dhabi, Mubadala Capital, deve voltar com o planejamento para que em 2025 a Américas Trading Group (ATG) atue como uma nova bolsa de valores no Brasil, podendo chegar como uma concorrente da B3 (B3SA3).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-2-1.png

O Valor apurou que a ATG enviou em 2023 um pedido para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para viabilizar sua atuação no mercado de bolsa de valores no Brasil.

A ATG foi comprada pelo fundo Mubadala Capital há cerca de um ano. Conforme já apontado no início de 2024 pelo Valor, chegou recentemente Cláudio Pracownik para comandar esse projeto, profissional que já atuou na Agora e na Genial Investimentos.

Fontes apontam que o objetivo no começo era iniciar a negociação de ações, trazendo um concorrente para a B3 nesse setor de atuação pela primeira vez no Brasil.

Por outro lado, é importante lembrar que a ATG já tentou atuar como bolsa de valores no Brasil uma vez, há mais de 10 anos, quando entrou com sua documentação na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para que isso pudesse acontecer.

O mercado voltou a cogitar que esse plano pudesse ser retomado ainda em 2023, quando o Mubadala Capital fechou a compra da ATG. A aquisição foi realizada após o fundo terminar na fintech Cerc uma nova rodada de investimentos.

O Valor consultou fontes para falar sobre o assunto, que consideraram o prazo colocado como algo ambicioso. Essa visão se baseia em todos os processos regulatórios necessários.

Além disso, seria preciso que uma clearing e uma depositária fossem devidamente estruturadas. Porém, no período em que ocorreu a fusão da BM&FBovespa com a Cetip, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) determinou que a B3 poderia oferecer esse serviço.

Bolsa de valores: ações da B3 caem 2,20% na semana

As ações da B3, negociadas sob o ticker B3SA3, encerraram a semana em queda de 2,20%, cotadas a R$ 12,42.

Esse fechamento semanal se deu principalmente pelo desempenho negativo registrado ontem (1º), com as ações terminando em queda diária de 3,20%. Na véspera, os papéis tinham se valorizado 1,99%.

A queda das ações da B3 ocorreu justamente após o noticiário apontar a possibilidade do Mubadala Capital tentar abrir uma outra bolsa de valores no Brasil em 2025.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

João Vitor Jacintho

Compartilhe sua opinião