Identidade de Satoshi Nakamoto, criador do bitcoin, pode ser revelada em julgamento

Identidade de Satoshi Nakamoto, criador do bitcoin, pode ser revelada em julgamento
Bitcoin. Foto: Pixabay

Um julgamento na Flórida poderá acabar com um dos grandes mistérios do mercado financeiro e de criptoativos global: a identidade de Satoshi Nakamoto, o criador do bitcoin.

O bitcoin, a principal criptomoeda internacional, foi criada pelo pseudônimo Satoshi Nakamoto e a identidade da pessoa — ou grupo de pessoas — por trás do white paper com as regras do ativo nunca foi descoberta.

Em outubro de 2008, foi apresentado o estudo com uma solução para utilização de dinheiro totalmente digital, sem participação de bancos ou países. Em poucos meses, a rede de bitcoin foi colocada no ar e Nakamoto recebeu mais de 1 milhão de bitcoins somente no primeiro ano, ajudando a resolver os problemas matemáticos e viabilizam a negociação da criptomoeda.

Com o maior volume de negociação de criptoativos nos últimos anos e a explosão na cotação do bitcoin e de outras moedas digitais, cresceu o interesse em descobrir quem é o famoso — e multibilionário — criador da moeda. Diversas personalidades afirmaram ou foram suspeitas de serem o Satoshi Nakamoto nos últimos anos, incluindo Dorian Nakamoto — ‘exposto’ pela revista Newsweek em 2014 –, um dos criadores dos contratos inteligentes (smart contracts) Nick Szabo, entre outros.

A verdade, contudo, pode estar próxima de ser conhecida em um julgamento nos Estados Unidos. A família de David Kleiman, falecido em 2013, está processando o programador Craig Wright pedindo metade da fortuna da carteira do criador do bitcoin.

Segundo o processo, os acusadores afirmam que Kleiman e Wright são as verdadeiras pessoas por trás do pseudônimo Nakamoto.

Craig Wright afirma desde 2016 que ele é criador do Bitcoin, mas teve sua credibilidade questionada diversas vezes por não conseguir provar. Para a comunidade de bitcoin, a prova é simples: basta que ele movimente uma das carteira associadas ao nome de Satoshi Nakamoto com sua chave privada — espécie de senha para mexer os recursos — e não restaria dúvida que ele é o criador da criptomoeda.

Em 2021, Wright entrou com processos em Londres contra desenvolvedores exigindo o acesso a 111 mil bitcoins (cerca de R$ 39 bilhões na cotação de hoje). Segundo ele, após um ataque hacker em fevereiro de 2020, ele perdeu o acesso às chaves privadas das carteiras.

No processo da Flórida, a defesa de Craig Wright afirmou ter evidências que ele é o criador do bitcoin e que trabalhou sozinho na criação da moeda digital, sem a ajuda de Kleiman. No processo, o juiz poderá obrigar Wright a provar que ele é o criador do bitcoin.

A carteira de Satoshi Nakamoto é estimada em cerca de R$ 345 bilhões em bitcoins na cotação da criptomoeda de hoje. Ativo nos primeiros anos de operação da blockchain do bitcoin, Nakamoto parou de postar em fóruns especializados em 2010 e ‘desapareceu’ da internet.

O Bitcoin é negociado hoje em alta de 0,29% aos US$ 64.265. Em reais, a criptomoeda é vendida a R$ 354.970.

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!