Grana na conta

Recuperação econômica lenta preocupa Banco Central da Inglaterra

O presidente do Banco da Inglaterra (BoE), Andrew Bailey, demonstrou preocupação em relação a recuperação econômica do Reino Unido, que vem sendo afetada devido à pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19). A informação foi divulgada nessa quarta-feira (2) pelo banco durante uma audiência junto ao Comitê do Tesouro britânico.

O presidente do Banco da Inglaterra falou sobre os impactos do coronavírus para a economia britânica, ressaltando que existem certas dúvidas sobre como será o comportamento da população após o fim da pandemia.

Por sua vez, Gertjan Vlieghe, integrante do comitê de política monetária do BoE, afirmou que a prioridade do Banco Central de Londres é fazer com que a economia se recupere o mais rápido possível.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Vlieghe demonstrou maior otimismo ao declarar que a situação econômica deve retornar aos patamares precedentes ao começo da pandemia em breve e afirmou que os níveis de inflação do país já foram contidos e voltaram ao normal.

Bailey também declarou que o Banco Central inglês nesses casos tem como estratégia manter as taxas básicas de juros negativos, entretanto a instituição não deve utilizar essa opção nesse cenário.

Por último, Dave Ramsden, integrante do comitê de política monetária do banco inglês, afirmou que existe a possibilidade do BoE acelerar o ritmo de seu plano de relaxamento quantitativo, caso haja necessidade.

Banco da Inglaterra amplia programa de compra de títulos e mantém taxa de juros

O Banco da Inglaterra (BoE) iniciou seu programa de expansão de estímulos à economia, no dia 18 de junho desse ano, em razão dos impactos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Além disso, a autoridade monetária informou que manterá a taxa de juros.

A taxa de juros, que permanecerá em 0,10%, está no menor patamar da série histórica do Banco da Inglaterra. O Banco Central britânico informou que as possibilidades para reduzir sua taxa de referência para abaixo de zero estão sendo revisadas.

Saiba Mais: Banco da Inglaterra amplia programa de compra de títulos e mantém taxa de juros

O BC inglês elevou o volume de seu programa de compras de títulos corporativos para 745 bilhões de libras (cerca de R$ 4,93 trilhões), frente aos títulos por 645 bilhões de libras comprados anteriormente. Esse é o mais recente pacote de estímulos à economia dos bancos centrais na Europa.

O Banco da Inglaterra procura responder aos efeitos do coronavírus no Reino Unido, que sofreu consequências negativas em suas atividade econômicas.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião