Presidente Bolsonaro testa negativo para a covid-19

Presidente Bolsonaro testa negativo para a covid-19
Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos PR

O presidente Jair Bolsonaro testou negativo para a covid-19. De acordo com a Secretaria Especial de Comunicação Social, o exame foi realizado na manhã de hoje (26), no Palácio da Alvorada.

O teste foi feito em função da viagem do presidente aos Estados Unidos para participar da 76ª Assembleia Geral da ONU. Na terça-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que integrou a comitiva, testou positivo para a covid-19. Queiroga cumpre quarentena em um hotel em Nova York. O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, também foi diagnosticado com o vírus ao retornar ao Brasil. Outros dois integrantes da comitiva brasileira também foram infectados.

No discurso de abertura na ONU, Bolsonaro disse que o Brasil está trabalhando na atração de investimentos da iniciativa privada e que possui “tudo o que investidor procura: um grande mercado consumidor, excelentes ativos, tradição de respeito a contratos e confiança no nosso governo”.

Além de fazer o discurso de abertura, o presidente se encontrou com o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Boris Johnson, para tratar das relações comerciais entre os dois países e o fortalecimento da parceria bilateral, e com o presidente da Polônia, Andrzej Duda, para tratar, entre outros temas, do acordo Mercosul-União Europeia.

Em um post no Twitter, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, que também integrou a comitiva presidencial na viagem à Nova York, informou que testou negativo para covid-19.

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que não viajou com a equipe aos Estados Unidos, também testou positivo na última sexta-feira (24). Nesse sábado (25), ela afirmou que está bem, sem sintomas graves e seguindo as orientações médicas.

Veja também:

Decreto de Bolsonaro que aumenta IOF para custear Auxílio Brasil é publicado no DOU

O Diário Oficial da União (DOU) publicou em 17 de setembro um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro com as novas alíquotas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que incide sobre operações de crédito, câmbio e seguro ou relativas a títulos ou valores mobiliários. As novas alíquotas valem para pessoas físicas e jurídicas e serão aplicadas no período de 20 de setembro até 31 de dezembro de 2021.

Para as pessoas físicas a atual alíquota do IOF passa de 3% ao ano (diária de 0,0082%) para 4,08% (diária de 0,01118%). Já para as pessoas jurídicas, a alíquota anual passa de 1,5% ao ano (atual alíquota diária de 0,0041%) para 2,04% (diária de 0,00559%).

“A arrecadação obtida com a medida custeará ainda as propostas de redução a zero da alíquota da contribuição para o PIS/Cofins incidente na importação de milho, com impacto de R$ 66,47 milhões de reais no ano de 2021 e o aumento do valor da cota de importação pelo CNPQ, que acarreta renúncia fiscal no valor de R$ 236,49 milhões no ano de 2021”, informou o Ministério da Economia sobre o DOU publicado por Bolsonaro.

(Com informações da Agência Brasil)

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!