Semana do ESG

Porto Seguro (PSSA3): resultado do 2T22 vem abaixo do esperado e Genial só vê melhora em 2023

Porto Seguro (PSSA3): resultado do 2T22 vem abaixo do esperado e Genial só vê melhora em 2023
Porto Seguro (PSSA3). Foto: Reprodução Facebook

A Porto Seguro (PSSA3) registrou lucro líquido de R$ 89,4 milhões no segundo trimestre de 2022, queda de 76,4% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com balanço divulgado na noite de quinta-feira (4). O resultado veio bem abaixo do esperado pela Genial Investimentos.

“Já esperávamos um lucro fraco para o trimestre. Mesmo assim, o lucro recorrente de R$ 89,4 milhões (-76,4% a/a, -48,9% t/t e ROE de 3,8%) veio 46% abaixo das nossas expectativas e 70,5% abaixo do mercado”, ressalta o relatório divulgado nesta sexta (5) sobre o resultado do 2T22 da Porto Seguro.

Mesmo com bom crescimento de receita e avanços robustos em todas as verticais da Porto Seguro, as margens continuam sofrendo. “Nossa expectativa inicial era de que a alta da Selic ajudaria o resultado financeiro e o reajuste de preços em seguro iria mais que anular a inflação de automóveis e outros itens segurados, abrilhantando o lucro da companhia já no 1S22″, mas não foi o que houve.

Agora, a perspectiva da Genial é de que haverá melhoras — provavelmente — começando somente no segundo semestre de 2022, consolidando-se em 2023. Além disso, os ajustes contábeis e reclassificação de linhas tornaram o resultado mais complicado de analisar, diz a Genial.

“Esperávamos um ano favorável para a Porto, dada a expectativa de arrefecimento da sinistralidade com a reprecificação e resultados financeiros robustos, puxados pela Selic média muito mais elevada”, diz o relatório. “Mais uma vez a nossa tese é postergada.”

A projeção para 2023, a partir de agora, é de que, se tudo estiver “correndo bem”, o ano que vem deverá ser bem melhor, com crescimento de lucro que esperado na faixa dos 30% a/a.

A Genial ainda aprecia o fato do maior crescimento e diversificação da Porto, com poder de elevar a tese no longo prazo. Contudo, é necessário que, para o crescimento destravar valor para a ação da Porto Seguro, precisará vir acompanhado de rentabilidade, o que não aconteceu no primeiro semestre de 2022.

Por fim, a Genial mantém recomendação de compra,ao preço alvo de R$ 24,60.

Sinistralidade da Porto Seguro no 2T22 foi impactada por mudanças contábeis

A sinistralidade consolidada da Porto Seguro atingiu 63,13% no 2T22, aumentando 14,3 pontos percentuais sobre o mesmo período do ano passado, e +2,14 p.p. sobre o trimestre imediatamente anterior, o que tende a continuar pressionando o lucro.

De acordo com o relatório da Genial sobre o balanço da Porto Seguro, o segmento auto continuou a ser o mais prejudicado, com sinistralidade em 67,5%. “Como resultado da alta sinistralidade, o índice combinado foi de 101,55%, subindo 2,38 p.p t/t e 11,04 p.p. a/a”, diz o texto.

A sinistralidade de auto foi impactada pelo efeito rebote da reversão de provisões do segmento auto no 1T22. Além disso, com mudanças contábeis e de precificação nos serviços de assistência, o segmento se tornou parte da unidade de serviços.

Portanto, estão sendo cobradas a preço de mercado, o que beneficia a unidade de serviços em detrimento da parte de seguros.

Para isolar os efeitos do rebote de provisões das mudanças contábeis e da constituição da nova companhia de assistência, a Porto fez ajustes na sua sinistralidade para efeitos comparativos normalizados.

No quesito ajustado, a reprecificação já mostra efeitos, com baixa da sinistralidade em 0,6 pontos percentuais ante o 1T22. “A melhora da sinistralidade pode apontar para um 2º semestre e 2023 melhores. No entanto, para este trimestre esperamos que o mercado olhe o valor contábil, mesmo porque o lucro consolidado da empresa caiu”, explicam os analistas.

Cotação

Apesar de uma visão negativa do balanço, as ações da Porto Seguro fecharam em alta de 2,72%, cotadas a R$ 20,03. No ano, acumulam queda de 0,55%.

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO