Ministério da Economia reduz previsão do PIB para 0,02%

O Ministério da Economia informou a redução da projeção do Produto Interno Bruto brasileiro (PIB), de 2,1% para 0,02%, por causa do novo coronavírus (Covid-19). A informação foi concedida através do Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas do Orçamento de 2020, nessa sexta-feira (20).

Entretanto, a aproximadamente duas semanas, o Ministério já havia reduzido a projeção do PIB do Brasil de 2,4% (estimativa feita em janeiro desse ano) para 2,1%.

Bancos cortam projeção do PIB brasileiro

Diversas instituições financeiras revisaram suas estimativas sobre o desempenho do PIB brasileiro para o ano de 2020.

Na última quinta-feira (19), o Bank of Ameirca (BofA) reduziu a previsão de crescimento de 1,5% para 0,5%.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

O banco norte-americano acredita que a economia brasileira sofrerá os impactos causados pelo novo coronavírus. Contudo o banco acredita que a economia global crescerá 0,50% neste ano.

“As notícias sobre a Covid-19 desencadearam uma onda de revisões, com economistas e estrategistas diminuindo repetidamente suas previsões. Agora, esperamos que a doença cause uma recessão global em 2020, de magnitude semelhante às recessões de 1982 e 2009”, informou o BofA em relatório.

Saiba mais: Coronavírus e Mercado Financeiro | Saiba quais oportunidades você pode estar perdendo

Já o banco francês BNP Paribas cortou a estimativa da economia de 1,5% da análise anterior, para 1%, sem descartar possíveis revisões.

O banco J.P. Morgan reduziu a projeção de expectativa do PIB brasileiro de 1,6% para -1% na última quarta-feira (18).O banco prevê uma baixa de 3,5% já no primeiro trimestre de acordo com as sazonalidades.

Entretanto, a queda da economia global e a crise da pandemia devem afetar ainda mais a atividade econômica do país.

Já o Goldman Sachs também informou na última quarta-feira que prevê uma queda de 0,9% no Produto Interno Bruto do Brasil. Entretanto, em fevereiro o banco previa um avanço de 1,5% para a economia brasileira. Além disso, a projeção publicada em janeiro para o crescimento do PIB era ainda mais alta, de 2,2%.

Contudo, em ambas estimativas de projeção do PIB brasileiro, nenhum caso de coronavírus havia sido confirmado no país.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião