AGENDA

Petroleiros planejam greve nacional contra privatização da Petrobras (PETR4)

Petroleiros planejam greve nacional contra privatização da Petrobras (PETR4)
Os petroleiros protestam contra a venda da Petrobras. Foto: divulgação

Aa Federação Única dos Petroleiros (FUP) anunciou uma agenda de mobilizações em oposição ao plano de privatização da Petrobras (PETR4). A agenda inclui greve nacional dos petroleiros por tempo indeterminado, caso o governo apresente um projeto de lei ao Congresso para privatizar a estatal.

“A FUP e sindicatos decidiram iniciar um novo processo de mobilização da categoria petroleira contra a venda da maior empresa do Brasil e da América Latina. Caso tente privatizar a Petrobras, o governo federal enfrentará a greve mais forte da história da categoria em defesa do patrimônio público nacional”, avisa o coordenador-geral da FUP, Deyvid Bacelar.

Na segunda (25), o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a sinalizar apoio à privatização da Petrobras, como uma forma de extrair mais rápido o petróleo e gás natural brasileiros, assunto também abordado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. As ações da estatal subiram mais de 6% após as declarações do ministro.

“O presidente Jair Bolsonaro falou que estudaria o que iria fazer com a Petrobras. São muitos os motivos [para fazer a privatização]: estamos com crise hídrica, tivemos escândalos de corrupção, são 30 a 40 anos de monopólio no setor elétrico e no de petróleo. Se daqui a 10 ou 20 anos, o mundo inteiro migrar para hidrogênio e energia limpa, abandonando o combustível fóssil, a Petrobras acabar valendo zero daqui a 30 anos”, argumentou Guedes.

“A Petrobras sempre cumpriu seu papel de desenvolvimento nacional e regional, gerando emprego e renda, apesar de, nos governos Temer e Bolsonaro, terem se afastado de seu papel social, que precisa ser resgatado”, afirmou Bacelar.

Rodrigo Maia acusa Guedes de usar Petrobras para manipular mercado

Após falas recentes sobre uma possível privatização da Petrobras por parte do Ministro Paulo Guedes, o ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que o ministro estaria manipulando o mercado de ações.

“Alguma dúvida de que o Paulo Guedes está operando o mercado? Onde está a CVM???”, disse maia, em referência à Comissão de Valores Mobiliários.

Em seguida, Maia compartilhou uma captura de tela em que mostra a alta do preço da Petrobras na bolsa de valores. Com as especulações sobre a privatização da petroleira, as ações preferenciais subiram 6,7% em relação ao preço do pregão anterior.

(Com Agência Estado)

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião