Petrobras (PETR4) confirma contratação do JP Morgan para venda da Braskem (BRKM5)

A notícia tinha sido dada por agência na semana passada, por meio de informações de fontes. Nesta segunda (09), a Petrobras confirmou ser verdadeira.

Petrobras (PETR4) confirma contratação do JP Morgan para venda da Braskem (BRKM5)
Ultrapar encabeça altas do Ibovespa após plano de sucessão - Foto: Pixabay

A Petrobras (PETR4) confirmou nesta segunda-feira (09) a contratação do banco JPMorgan como assessor financeiro para vender sua participação na Braskem (BRKM5).

De acordo com fato relevante, a Petrobras “esclarece que sua participação na Braskem faz parte da carteira de ativos a serem desinvestidos pela Companhia, conforme divulgado no Plano Estratégico 2021-2025″. Mas ainda não há definição ou decisão sobre o modelo da venda.

Em fato relevante, a Braskem também se pronunciou sobre a possível venda, informando que “não é parte de eventuais discussões de seus acionistas sobre a venda da sua participação acionária e não tem conhecimento das informações constantes” sobre o assunto.

Caso da Petrobras e Braskem

O conglomerado Novonor, antes conhecido como Odebrecht, retomou a venda do controle acionário da Braskem em abril deste ano, mas até agora não encontrou comprador, segundo a Reuters.

Mesmo assim, o Morgan Stanley, assessor da Novonor, recebeu propostas para alguns ativos da petroquímica. A empresa possui fábricas no Brasil, México e Estados Unidos.

Dada a complexidade de vender unidades da Braskem para diferentes compradores, a Petrobras decidiu contratar um consultor para analisar os possíveis negócios.

A Petrobras, que também tem interesse em vender sua participação na empresa, é mais favorável a venda por meio de uma oferta de ações, mas a Novonor, como acionista controladora, prefere a venda do ativo.

Para a ex-Odebrecht, a venda de unidades inteiras pode resultar em um prêmio por sua fatia majoritária. Em recuperação judicial desde junho de 2019, a Odebrecht precisa levantar recursos para pagar seus credores.

Há dois anos, um acordo de venda da Braskem para a Lyondell Basell Industries BV fracassou, pois a Braskem começou a enfrentar problemas ambientais relacionados às suas atividades de mineração na cidade de Maceió (AL).

A Petrobras esclarece que a contratação do JPMorgan neste momento é para assessoramento financeiro da eventual e futura transação, de modo que não há nada encaminhado até agora.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!