Petrobras (PETR4) e Eneva (ENEV3) iniciam negociações do Polo Urucu

Petrobras (PETR4) e Eneva (ENEV3) iniciam negociações do Polo Urucu
Petrobras (PETR4)

A Eneva (ENEV3) comunicou o mercado nesta segunda-feira (1) que está em fase de negociação sobre aquisição do campo de Urucu, da Petrobras (PETR4), após vencer a disputa com a 3R Petroleum pelo local.

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

De acordo com o documento divulgado pela Eneva, a empresa “foi convidada pela Petrobras para participar da fase de negociação dos termos e condições para a potencial aquisição da totalidade das participações da Petrobras em um conjunto de concessões de campos terrestres de exploração e produção de hidrocarbonetos (Polo Urucu) localizados na Bacia de Solimões, no Estado de Amazonas”.

A assinatura dos contratos de venda ainda depende das negociações, que envolvem aspectos comerciais e contratuais da transação a serem aprovados por ambas as partes.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Petrobras vende campos de extração no Espirito Santo para subsidiária da 3R Petroleum

A Petrobras anunciou hoje, em fato relevante, que assinou um contrato para venda de ativos de exploração e de produção de óleo e gás no Espírito Santo por uma quantia que pode chegar a US$ 55 milhões.

A companhia, em processo de desinvestimentos, vendeu a totalidade de sua participações nos campos de Peroá e Cangoá e também a concessão para atuar neles para a OP Energia e para a DBO Energia. Além disso, a Petrobras transferirá para as empresas sua participação na descoberta Malombe.

Saiba Mais: Petrobras (PETR4) vende campos de extração no Espirito Santo para subsidiária da 3R Petroleum (RRRP3)

A OP Energia é uma subsidiária integral da 3R Petroleum e formará um consórcio com a outra parte para administrar o Polo Peroá, ficando cada uma com 50% de participação.

Dos US$ 55 milhões a serem recebidos pela Petrobras, US$ 5 milhões serão pagos hoje, US$ 7,5 milhões no fechamento da transação e US$ 42,5 milhões no futuro, a depender de fatores como preço do petróleo, extensão das concessões e comercialidade do Malombe.

Última cotação

As ações da Eneva, negociadas com o código “ENEV3”, dispararam 13,51% no primeiro pregão do mês, cotadas a R$ 71,06. Enquanto as ações da Petrobras, “PETR4”, encerraram em uma alta de 3,15%, a R$ 27,53.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!