Patrocinado por:

Petrobras (PETR4) comunica ao Cade venda da RLAM para o fundo Mubadala

Petrobras (PETR4) comunica ao Cade venda da RLAM para o fundo Mubadala
Petrobras (PETR4). Foto: Divulgação

A Petrobras (PETR4) comunicou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, para o fundo de investimento Mubadala, dos Emirados Árabes. O ato de concentração foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (14).

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou a venda da instalação por US$ 1,65 bilhão em março, mas o negócio depende ainda de aprovação da autarquia concorrencial.

O contrato foi firmado entre a petroleira e a MC Brazil Downstream Participações, empresa do grupo Mubadala Capital.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A empresa informou que manterá normalmente a operação da refinaria e de todos os ativos associados até o cumprimento das condições precedentes e o fechamento da transação.

A Petrobras disse ainda que vai apoiar o Mubadala nas operações da RLAM durante um período de transição, por meio de um acordo de prestação de serviços.

Investimentos e desinvestimentos da Petrobras

No primeiro trimestre, os investimentos totalizaram US$ 1,913 bilhão, 7% abaixo dos três meses anteriores e 21% abaixo do 1T20. Mais de 71% correspondentes a investimentos em crescimento (growth).

No acumulado deste ano até o dia 11 de maio, a petroleira concluiu a venda do campo de Frade, das Sociedades Eólicas Mangue Seco 1, Mangue Seco 3 e Mangue Seco 4, da Petrobras Uruguay Distribución (PUDSA), da participação de 10% na NTS e da BSBios. O recebimento de valores referentes a estas transações, juntamente com o adiantamento recebido pelas assinaturas dos polos Peroá e Miranga, resultaram em uma entrada de caixa de US$ 472 milhões no período.

“O processo de venda de ativos segue em linha com o que foi feito, mostrando que a queda das ações com a troca de presidente não fez sentido. A Petrobras continua lucrando, bastante. Isso deve impactar amanhã o mercado”, concluiu Jansen Costa.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião