Petrobras (PETR4) anuncia redução em R$ 0,30 do preço do diesel para distribuidoras

A Petrobras (PETR4) divulgou hoje, 26, uma diminuição de 7,9%, equivalente a R$ 0,30 por litro, no valor do diesel A comercializado em suas refinarias, com efeito a partir de quarta-feira, 27. Com essa decisão, o preço para as distribuidoras desse combustível será ajustado para R$ 3,48 por litro. A estatal informou que, ao longo do ano, o diesel A apresenta uma redução acumulada de 22,5%, representando uma diminuição de R$ 1,01 por litro.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

“O ajuste é resultado da análise dos fundamentos dos mercados externo e interno frente à estratégia comercial da Petrobras, implementada em maio de 2023 em substituição à política de preços anterior, e que passou a incorporar parâmetros que refletem as melhores condições de refino e logística da Petrobras na sua precificação”, diz a estatal em nota.

A companhia faz referência à mudança da política de preço de paridade de importação (PPI) para uma banda de preços possíveis, em que o nível mais baixo é o preço de custo da estatal e o teto é o preço alternativo do cliente, ou seja, o preço praticado pela concorrência.

Considerando a mistura obrigatória do diesel comercializado nos postos, com 88% de diesel A e 12% de biodiesel, nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor terá redução de R$ 0,26 por litro e passará a ser, em média, R$ 3,06 a cada litro vendido na bomba.

Como na semana passada, o levantamento de preços ao consumidor (LPC) da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) indicou um preço médio nacional de R$ 5,98 por litro no postos, variando entre R$ 4,89 e R$ 8,52 por litro, a Petrobras calcula que, com o desconto, os preços finais do diesel A S10 nas bombas fique entre R$ 4,63 e R$ 8,26 por litro. Mas a Petrobras lembra que outros fatores como impostos, preço dos biocombustíveis e margem de distribuição e revenda podem afetar esse preço final, que é livre.

Estatal dá início à perfuração na Margem Equatorial

Petrobras informou, no último sábado, que deu início à perfuração do poço de Pitu Oeste, no Rio Grande do Norte, retomando assim a pesquisa da companhia por óleo e gás na Margem Equatorial.

Segundo Plano Estratégico de 2024 a 2028, a Petrobras prevê investimento de US$ 3,1 bilhões para pesquisa de óleo e gás na Margem Equatorial, onde a companhia planeja perfurar 16 poços nesse período.

A perfuração do poço de Pitu Oeste, na concessão BM-POT-17, localizada a 53 quilômetros da costa do Rio Grande do Norte, levará de 3 a 5 meses.

Por meio do poço, a estatal diz que obterá mais informações geológicas da área, o que permitirá a confirmação da extensão da descoberta de petróleo já feita, em 2014, no poço de Pitu.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Desempenho anual das ações da Petrobras

Cotação PETR4

Gráfico gerado em: 26/12/2023
1 Ano

Com Estadão Conteúdo

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião