Pão de Açúcar (PCAR3) dispara 12% no Ibovespa hoje; entenda

As ações do Pão de Açúcar (PCAR3) apresentaram forte valorização no Ibovespa desta terça-feira (23), figurando como a maior alta do Ibovespa.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

No fechamento as ações do Pão de Açúcar subiram 12,9%, a R$ 2,89.

Os papéis seguiram com a volatilidade costumeira das últimas semanas, desde que foi anunciado o follow-on.

Ainda em março a varejista levantou R$ 704 milhões junto a investidores, com oferta precificada a R$ 3,20 por papel – acima dos cerca de R$ 2,90 em que as ações PCAR3 são negociadas atualmente.

Nesse cenário o volume de negociação de ações da empresa corresponde a 22,01 milhões, superando a quantidade média de ações negociadas em um ano.

Os dados do book mostram que no pregão de hoje a Genial Investimentos, JPMorgan e UBS encontram-se na ponta compradora do papel.

Já na contramão, no lado vendedor, estão Itaú, Goldman Sachs e Morgan Stanley.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Morgan Stanley reduz participação no Pão de Açúcar

No fim de março, o GPA informou que o Morgan Stanley (MSBR34) reduziu sua participação na companhia de 6,11% para 4,6% do total de ações ordinárias emitidas.

A informação consta em comunicado anexado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Segundo o Pão de Açúcar, a porcentagem atingida pelo Morgan Stanley corresponde a 21.576.254 papéis ordinários da varejista. A instituição detém 1.034.500 instrumentos financeiros derivativos com previsão de liquidação física em posição comprada.

Em comunicado divulgado no último dia 13 de março, o GPA informou que levantou R$ 704 milhões em uma oferta subsequente de ações (follow-on) precificada a R$ 3,20 por papel.

Ao todo, foram colocadas 220 milhões de ações na oferta do GPA. A venda de ações inclui 57,1% do lote adicional.

O valor por ação do GPA representa um deságio de 3,9% em relação ao preço de fechamento dos papéis desta quarta-feira (13), de R$ 3,33. Com o follow-on do GPA, o novo capital social da companhia passa a ser de R$ 2,51 bilhões.

A alocação de lote adicional foi parcialmente usada, com a venda de 80 milhões de ações, “destinadas a atender o excesso de demanda constatado no momento em foi fixado o preço por ação”, disse o GPA.

Os coordenadores da oferta do Pão de Açúcar foram Banco Itaú (ITUB4), BTG Pactual (BPAC11), Bradesco BBI, JP Morgan (JPMC34) e Santander (SANB11).

A companhia disse anteriormente que os recursos captados com a oferta serão utilizados integralmente para redução de sua alavancagem financeira – uma das prioridades do CEO do GPA, Marcelo Pimentel, desde que assumiu o comando da companhia em abril de 2022.

As ações do Pão de Açúcar objeto da oferta são negociadas na B3 (B3SA3) desde o último dia 15 de março.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião