OSX (OSXB3) encerra recuperação judicial; ação dispara 91,4%

OSX (OSXB3) encerra recuperação judicial; ação dispara 91,4%
OSX (OSXB3) encerra recuperação judicial; ação dispara 91,4%

A OSX Brasil (OSXB3), que tem o empresário Eike Batista como principal acionista, informou ao mercado que a Justiça determinou como cumprido o plano de recuperação judicial quanto às obrigações vencidas no prazo de dois anos após a concessão. Com isso, foi encerrado o processo judicial da empresa de construção naval e de suas subsidiárias.

O plano, que durou sete anos, foi julgado pela 3ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro. Após o comunicado as ações da OSX Brasil disparavam na Bolsa de Valores de São Paulo (B3). Por volta das 12h16, os papéis ordinários disparavam a 91,44%, sendo negociados a R$ 20,12. Na abertura do mercado, às 10h40, as ações já apresentavam uma valorização de 56,04%.

A OSX foi criada em 2009 pelo empresário Eike Batista e no ano seguinte a empresa realizou sua oferta pública inicial de ações (IPO), que levantou R$ 2,8 bilhões. Porém devido a problemas financeiros e de cancelamento de encomendas a empresa, em 2013, entrou com recuperação judicial com dívidas de mais de R$ 4,5 bilhões.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Ação da OSX se torna foco do mercado em outubro

Os papéis da OSX apresentou fortes oscilações  na B3 em outubro. As ações da construtora naval iniciaram o mês de outubro cotadas na casa de R$ 4, com volume de R$ 2,6 mil. No entanto, no dia 13 os papéis passaram de R$ 20, com volume negociado superando R$ 22 milhões.

Em sua justificativa à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa informou que “não tem conhecimento de qualquer ato ou fato relevante que poderia dar ensejo às oscilações atípicas no valor da cotação e no volume de negociações das ações”.

Na análise da OSX, essas variações expressivas são devido as notícias que vêm sendo divulgadas a respeito do acionista controlador, Batista. “A companhia acredita que as matérias publicadas podem ter contribuído como aumento do volume de negociações e do preço das ações”.

Além da OSX, a MMX Mineração e Metálicos (MMXM3), que também tem entre os acionistas principais o empresário Eike Batista,  se tornou foco do mercado. Segundo a justificativa da companhia, após ser questionada pela CVM, as variações estão relacionadas a um fato relevante divulgado em 30 de setembro.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião