Nubank (ROXO34): S&P eleva nota de crédito de subsidiária pela 2ª vez em menos de um ano

A agência de avaliação de risco S&P Global Ratings elevou a nota de crédito da Nu Financeira, principal subsidiária do Nubank (ROXO34), para ‘BB’ na escala global e para ‘brAAA-‘ na escala nacional, o mesmo nível dos bancos incumbentes e com a mesma nota soberana do Brasil. Este é o segundo upgrade em menos de um ano.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/1420x240-Banner-Home-1.png

Segundo a S&P, o Nubank “manteve um forte crescimento de crédito, com evolução dos resultados e uma melhor posição competitiva na indústria bancária do Brasil, sendo uma instituição financeira digital não bancária (NBFI)”.

Ainda de acordo com o relatório em que eleva a nota da Nu Financeira, a S&P destaca que “a posição de mercado do Nubank não é apenas mais forte do que outras NBFI brasileiras, mas agora é mais comparável aos maiores bancos domésticos da indústria”.

A agência também enfatiza o crescimento da carteira do Nubank, a fidelidade do cliente, a eficiência crescente e as margens financeiras melhores como fatores que fortalecem o posicionamento do Nubank no mercado.

A carteira de crédito do Nubank – que consiste em 80% em cartões de crédito e 20% em empréstimos pessoais – cresceu 49% anualmente (base neutra em relação às taxas de câmbio) ano contra ano em dezembro de 2023. Isso se deve em parte à base de 78 milhões de clientes ativos, crescimento de 27% ano a ano na mesma data.

“Com esta expansão contínua, desde que atingiu o ponto de equilíbrio no nível da holding, o Nubank vem reportando resultados cada vez mais fortes. A instituição reportou US$ 1,2 bilhão de lucro anual ajustado no final de 2023, significativamente maior do que os resultados ajustados de US$204 milhões de 2022. Acreditamos que o Nubank continuará a registrar resultados acima da média nos próximos anos”, escreveu a S&P.

Em nota, David Vélez, CEO e cofundador do Nubank, disse que a nova elevação da S&P Global Ratings é um reconhecimento dos agentes do mercado à solidez do Nubank. “Temos confiança em nossa combinação única de tecnologia proprietária, modelos exclusivos e superiores de análise de crédito, tomada de decisão orientada por dados e gestão disciplinada de riscos. Com isso, oferecemos os melhores produtos com taxas mais competitivas aos clientes, ao mesmo tempo em que geramos retornos cada vez mais robustos aos acionistas”.

Essa classificação representa um novo upgrade do Nubank (ROXO34) pela S&P, que em junho de 2023, já havia elevado a nota local de brAA para brAA+, com perspectiva estável graças ao aumento das margens financeiras e da eficiência operacional, e à estabilização da qualidade dos ativos da empresa apesar da deterioração do mercado.

Ainda de acordo com a S&P, a decisão de estabelecer uma perspectiva estável reflete a trajetória de crescimento contínuo do Nubank.

“A perspectiva estável indica que não esperamos mudanças na qualidade de crédito do Nubank nos próximos 12 meses. Esperamos que a empresa continue melhorando seu desempenho financeiro por meio de sua grande base de clientes fiéis e da gradual diversificação das fontes de receita. Esperamos que os resultados melhorem durante 2024 e 2025. Além disso, esperamos que o Nubank permaneça como uma líder digital NBFI no Brasil sem comprometer a qualidade de seus ativos e métricas de capital”, completou.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Investindo-no-exterior.png

Giovanni Porfírio Jacomino

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno