Nike (NIKE34) demitirá 1,6 mil funcionários e quer cortar US$ 2 bilhões em custos

A Nike (NIKE34) vai cortar 2% de sua força de trabalho global, que corresponde a cerca de 1,6 mil trabalhadores.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

Conforme detalhado pela companhia, as demissões da Nike integram um plano de reduzir custos e reinvestir suas economias em áreas de grande crescimento, como esporte, saúde e bem-estar.

A companhia, sediada em Beaverton, Oregon, une-se a um número crescente de empresas, incluindo Estée Lauder e Levi Strauss & Co., que anunciaram cortes de empregos nas últimas semanas.

“A Nike está sempre no seu melhor quando está na ofensiva”, disse a empresa, em uma resposta por e-mail, confirmando as demissões.

Até 31 de maio de 2023, a companhia empregava aproximadamente 84.000 funcionários, de acordo com seu relatório anual.

O site do The Wall Street Journal foi o primeiro a relatar os cortes.

Em dezembro, a Nike reduziu suas expectativas de vendas anuais para o ano fiscal após relatar resultados do segundo trimestre que ficaram aquém das expectativas da empresa.

A pior perspectiva veio conforme executivos da empresa informaram analistas que têm observado um comportamento mais cauteloso dos consumidores em todo o mundo em um “ambiente macroeconômico irregular”.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Nike quer ‘acelerar a inovação’

Na época, a Nike disse que cortaria até US$ 2 bilhões nos próximos três anos, buscando simplificar a variedade de produtos e aumentar a automação e o uso da tecnologia.

A companhia disse que a maior parte das economias seria usada para acelerar a inovação e impulsionar a rapidez e a escala de produção.

“Vemos uma oportunidade excepcional para impulsionar um crescimento rentável a longo prazo“, disse o presidente e CEO da Nike, John Donahoe, em um comunicado em dezembro.

“Hoje estamos abraçando uma jornada em toda a empresa para investir em nossas áreas de maior potencial, aumentar o ritmo de nossa inovação e acelerar nossa agilidade e capacidade de resposta”, conclui o executivo da Nike.

Com Estadão Conteúdo

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião