Netflix (NFLX34): lucro no 3T22 supera previsão; número de assinantes sobe

A Netflix (NFLX34) registrou lucro líquido de US$ 1,398 bilhão no terceiro trimestre de 2022, um recuo frente ao resultado de US$ 1,449 bilhão de igual período do ano passado.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/06/Lead-Magnet-1420x240-3.png

O lucro por ação diluído ficou em US$ 3,10, de US$ 3,19 anteriormente, mas bem acima da previsão de US$ 2,14 dos analistas. No resultado da Netflix, a receita da empresa cresceu a US$ 7,926 bilhões, de US$ 7,483 bilhões em igual intervalo de 2021.

O serviço de streaming informou ainda que seus assinantes pagos globais avançaram a 223,09 milhões, um crescimento ante os 213,56 milhões de igual período do ano passado e também ante os 220,67 milhões do segundo trimestre de 2023.

A Netflix ainda projetou que o número de assinantes pelo mundo avançará mais no quarto trimestre, a 227,59 milhões.

Após o balanço, a ação da Netflix avançava 14,25% no after hours em Nova York, às 17h17 (de Brasília).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/BANNER-NOTICIA-DESK-2.png

Netflix (NFLX34) terá anúncios em plano mais básico; entenda

Segundo a plataforma, a serão doze países afetados pela mudança, agora tendo planos com anúncios na Netflix.

A mudança vem em meio a uma tentativa da Netflix de gerar mais receita – tanto com a publicidade quanto com o produto de ticket mais baixo.

No Brasil, o plano mais básico da Netflix custa R$ 25,90. O padrão custa R$ 39,90 e o premium custa R$ 55,90.

O número de assinantes da Netflix, conforme reportado pelos resultados trimestrais, tem estagnado nos últimos meses – pondo o domínio da companhia em xeque no mercado de streaming e ocasionando recuos intensos nas ações.

Outros concorrentes do segmento digital já utilizam anúncios, como o Amazon Prime Video – que só exibe anúncios das suas próprias produções – e o YouTube, que é conhecido por monetizar com publicidade há anos.

Além dessa mudança, que já era prevista pela plataforma para o ano de 2022, é possível que alguns países tenham cobrança por compartilhamento de senha da Netflix.

(Com informações do Estadão Conteúdo)

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Planilha-controle-de-gastos.png

Ana Clara Macedo

Compartilhe sua opinião