Neoenergia (NEOE3) tem alta de 17% no lucro do 3T22

Em relatório divulgado nesta terça-feira (25), a Neoenergia (NEOE3) reportou uma alta de 17% no lucro líquido do terceiro trimestre. O resultado foi de R$ 1,4 bilhão no 3T22 ante R$ 1,2 bi registrado na mesma etapa no ano passado. 

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

Por outro lado, houve queda de 11% na receita operacional da Neoenergia, caindo de R$ 11,6 bi para R$ 10,3 bi no intervalo de um ano. Comparado aos nove primeiros meses de 2021 e 2022, a variação positiva foi de apenas 1%. 

Já o Ebitda da Neoenergia (lucro antes de juros, impostos e amortização) registrou queda de 18%, passando de R$ 2,8 bi para R$ 2,3 bi, uma variação de R$ 509 milhões. Com isso, a margem Ebtida terminou o período em 3,13x, com diferença de -0,1x no comparativo anual.

O resultado financeiro do grupo intensificou o saldo que já era negativo em mais 38% para -R$ 780 milhões. A empresa afirma que isso ocorreu porque houve “maior despesa com encargos de dívidas, devido às captações direcionadas para Capex de novos projetos de transmissão e eólicas, além das distribuidoras”.

Atualmente, as empresas que formam a Neoenergia mantêm 15,9 milhões de clientes ativos, um incremento de 294 mil unidades consumidoras na base anual. A maior parte desses consumidores é do segmento residencial, no qual a empresa tem 14,1 milhões de cadastros.

Indicadores operacionais da Neoenergia 

Nos dados de operação, a Neoenergia indicou 18.458 gigawatts-hora (GWh) de energia injetada (-2,3%), impactada por menores temperaturas e maiores chuvas, conforme relata.

A energia distribuída foi de 16.210 Gwh no trimestre e 49.805 Gwh no acumulado do ano, o que representa -1,2% e -0,6% respectivamente, ainda no comporativo anual.

A empresa destaca o começo da operação do Complexo Eólico de Oitis e do Complexo Solar Luzia, entre Norte e Nordeste. O Complexo de Chafariz, inaugurado em 2021, também apresentou maior geração.

Antes da divulgação do documento, as ações da Neoenergia fecharam cotadas em R$ 16, com baixa de quase 4% no dia. A empresa chegou a ter a mesma porcentagem de alta no acumulado do mês de outubro, mas perdeu o ritmo. 

A Neoenergia fechou a sessão desta terça (25) na bolsa com queda de 3,9%, cotada a R$ 16,01.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Wesley Santana

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno