Proventos bilionários

Neoenergia (NEOE3): lucro do 4T21 cai 36%, mas acumulado do ano tem alta de 40%

Neoenergia (NEOE3): lucro do 4T21 cai 36%, mas acumulado do ano tem alta de 40%
Neoenergia

O lucro líquido da Neoenergia (NEOE3) terminou o quarto trimestre deste ano em R$ 635 milhões, uma queda de 36% na comparação ano a ano, conforme mostra o balanço divulgado pela companhia nessa quinta-feira (17).

O lucro líquido acumulado da Neoenergia somou R$ 3,9 bilhões, alta de 40% em comparação à base de 2020. A companhia ajustou o valor justo de Belo Monte em -R$ 482 milhões, o que justifica a queda no resultado do lucro líquido.

A receita operacional líquida da companhia de energia somou R$ 11,3 bilhões, uma alta de 14% na comparação anual. No 4T20, a receita foi de R$ 10 bilhões. Nos doze meses de 2021, foi registrado alta de 32%, no valor de R$ 41,2 bilhões ante R$ 31,1 em 2020.

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia foi de R$ 2,4 bilhões no trimestre, alta de 15% em relação a 2020. Na divulgação dos resultados do trimestre, a companhia explica que “confirma a retomada do mercado, a manutenção da eficiência e disciplina de custos, os bons patamares de arrecadação, bem como o avanço na construção dos projetos de transmissão e a entrada em operação do Complexo Eólico Chafariz, que agregou ao Ebitda R$ 16 milhões no trimestre e R$ 66 milhões no acumulado do ano”.

No ano completo, o Ebitda apresentou alta de R$ 9,8 bilhões, 52% a mais do que ano passado.

Por sua vez, a margem bruta da empresa encerrou o 4T21 em R$ 4 bilhões, crescimento de 27% ante o mesmo período de 2020. No acumulado do ano, a margem bruta subiu 38% para R$ 14,1 bilhões.

As despesas operacionais ficaram em R$ 1,013 milhões no trimestre, alta de 2% na comparação anual, e de R$ 3,5 milhões no ano, aumento de 10% contra 2020. A empresa explica que “desconsiderando a Neoenergia Brasília, e as arbitragens na holding no 1T20, as variações são de -7% vs. 4T20 e +3% vs. 2020, ambas abaixo da inflação e absorvendo o maior número de clientes e os novos negócios”.

Por fim, a Neoenergia teve um CAPEX de R$ 9,4 bilhões em 2021, valor 48% maior contra o mesmo período em 2020, justificado pelo avanço dos projetos de Transmissão e Eólicas. E a relação da Dívida Líquida/Ebitda foi de 3,12 vezes no 4T21, em comparação de 2,85 vezes no 4T20.

Última cotação de Neoenergia (NEOE3)

No fechamento desta quinta-feira (17), a Neoenergia teve alta de 0,74%, cotada a R$ 16,30. Nos últimos 12 meses, as ações da empresa acumularam queda de 9,99%.

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO