MP que facilita crédito bancário deve ser prorrogada até o fim do ano

MP que facilita crédito bancário deve ser prorrogada até o fim do ano
Relator da MP do Crédito Bancário ressalta pesquisas sobre endividamento para pedir prorrogação - Foto: Fábio Rodrigues/Agência Brasil

O relator da Medida Provisória (MP) que prevê facilitação de crédito bancário para pessoas físicas e jurídicas pedirá a prorrogação da medida até o fim do ano. O prazo inicial acaba no dia 30 de junho.

“A prorrogação para dezembro estará no nosso relatório. É essencial que as facilidades para obtenção do crédito sejam estendidas. É uma crise de saúde e econômica também. A cada dia, mais pessoas sofrem com os prejuízos causados pela necessidade de isolamento social, que impede o trabalho de brasileiros em diversos setores”, diz o deputado Ricardo Silva (PSB-SP), relator da MP do crédito bancário.

Segundo o parlamentar, as pesquisas recentes indicam uma dificuldade para obtenção de crédito – especialmente para pessoas físicas – somada ao endividamento da população, em decorrência da pandemia.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Um dos dados citados foi o do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre), que ressalta que, em abril, eram 26% das famílias do país tinham dívidas, sendo que 53% delas as adquiriram durante a pandemia.

O levantamento da FGV ressalta que o impacto é maior entre os grupos que são mais vulneráveis socialmente, pois 44% das famílias com renda abaixo de R$ 2,1 mil encontram-se endividadas, ante 10% das que possuem renda acima de R$ 9,6 mil.

Crédito bancário acelerou no mês de abril

Segundo dados do Banco Central (BC), o volume total do crédito bancário cresceu em abril, juntamente com o crescimento de novos empréstimos. Os dados foram divulgados pela instituição na última sexta (28).

Em decorrência do aumento da Selic – a taxa básica de juros – a média de cobrança por este crédito bancário subiu. Segundo o BC, o volume total ofertado pelas instituições bancárias cresceu 0,5% em abril, ficando em R$ 4,126 trilhões, ante um montante de R$ 4,104 trilhões em março.

O crédito para pessoas jurídicas se mostrou estável, em R$ 1,8 trilhão, com expansão de 1% nas pessoas físicas, ficando em R$ 2,3 trilhões.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião