Patrocinado por:

Movile, dona do iFood, fará aporte de US$ 17 milhões na a55, diz jornal

Movile, dona do iFood, fará aporte de US$ 17 milhões na a55, diz jornal
Segundo o diretor de estratégia e investimentos da Movile, Fabio Massuda, a companhia já aporta em fintechs há vários anos e prevê um investimento contínuo no setor na América Latina. Foto: Movile/Divulgação

A Movile, holding que detém o iFood e outras gigantes, divulgou que investirá US$ 17 milhões (cerca de R$ 92,8 milhões) na fintech a55, que viabiliza crédito para empresas de tecnologia, segundo o jornal Valor Econômico.

O aporte se deu em rodada da investimento que também contou com a Mouro Capital, fundo de venture capital do Santander (SANB11). Com a entrada no capital social, a Movile adiciona mais uma fintech ao seu portfolio, que já conta com a Zoop e a Movilepay.

A a55 trabalha viabilizando crédito para empresas de tecnologia que têm receita recorrente, com 75% da receita proveniente da operação nacional.

Desde a fundação, em meados de 2018, a startup já viabilizou quase R$ 400 milhões em empréstimos para cerca de 500 empresas. Ela atua como correspondente bancária de companhias como a QI Tech e BMP Money Plus, com vistas a expandir a operação com uma sociedade de crédito direto (SCD).

A companhia também deve contratar mais talentos e investir em serviços com o capital levantado na Série B, dado o contexto de open finance e maior competitividade para fintechs e bancos digitais. A ideia é que, agora, a companhia tenha um ‘braço’ de blockchain e invista em ciência de dados.

O portfólio de clientes, com isso, deve seguir em mudança – já que até então o enfoque era o crédito para companhias de software, e-commerce e serviços de assinatura.

“Não vamos mais nos guiar pelo tipo de negócio, mas pelas ferramentas que eles utilizam, ou seja, os sistemas de gestão e meios de pagamento que elas usam, porque é daí que pegamos nossos dados e conseguimos avaliar se elas são elegíveis ao crédito”, disse Hugo Mathecowitsch, CEO da companhia, em entrevista ao jornal.

Segundo o diretor de estratégia e investimentos da Movile, Fabio Massuda, a companhia já aporta em fintechs há vários anos e prevê um investimento contínuo no setor na América Latina, onde vê maior crescimento.

“Empresas inovadoras como a55 estão transformando o acesso a serviços financeiros para companhias da ‘nova economia’, ajudando-as a obter acesso ao crédito com base em sua receita futura prevista”, afirma.

Outros aportes envolvendo Movile

A a55 realizou uma rodada série A em maio de 2021, quando recebeu um aporte de US$ 35 milhões, liderado pela Accial Capital, e já tinha uma parte do seu capital social com o fundo do Santander após uma rodada em 2020.

Já a companhia que comprou uma fatia da a55, em agosto do ano passado, recebeu um investimento de R$ 1 bilhão do grupo de consumo de internet Prosus. À época, a Movile disse em comunicado que sua receita cresceu 80% ao ano nos últimos três anos, sem divulgar o número exato.

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!