AGENDA

Nasdaq no radar: Minerva (BEEF3) estuda migrar base acionária para os EUA

Nasdaq no radar: Minerva (BEEF3) estuda migrar base acionária para os EUA
Minerva (BEEF3). Foto: Divulgação

A Minerva Foods (BEEF3) cogita migrar sua base acionária para fora do Brasil, segundo documento submetido pela empresa à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta quinta-feira (13).

O documento informa que, em reunião realizada hoje, “os membros da diretoria foram autorizados a iniciar estudos referentes a um potencial processo de redomiciliação da companhia, que poderá resultar na migração de sua base acionária para sociedade a ser constituída no exterior”.

Caso venha a ocorrer, as ações da Minerva passariam a ser listadas na bolsa de valores nos EUA. Segundo reportagem do site Pipeline, a companhia avalia listar suas ações na Nasdaq.

Vale lembrar que a empresa é a maior exportadora de carne bovina da América Latina e já possui bases no exterior; destaque vai para a Athena Foods, braço da companhia espalhado pelo continente — Chile, Argentina, Uruguai, Paraguai e Colômbia.

Além disso, a Minerva não é a única do setor de proteína animal que pensa em ir para o exterior: a JBS (JBSS3) já planeja fazer sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) nos Estados Unidos.

Minerva conclui formação de joint venture com Amyris

A Minerva concluiu recentemente a constituição de joint venture com a Amyris para desenvolver moléculas para a produção e distribuição sustentável de proteína animal ao redor do mundo.

Segundo a empresa, o processo de desenvolvimento de moléculas via fermentação é uma das alternativas mais avançadas e eficientes na busca por um modelo de produção de alimentos com menor impacto na cadeia de carbono, contribuindo assim para a sustentabilidade do planeta.

A joint venture com a Amyris vai atuar no desenvolvimento de novas moléculas que irão contribuir com a redução das emissões de carbono provenientes da cadeia de produção de proteína animal, como por exemplo embalagens mais sustentáveis e conservantes naturais à base de fermentação, ampliando assim a eficiência logística da cadeia global de carnes. Além disso, as partes esperam trabalhar no desenvolvimento da matriz de produção de proteínas via processo de fermentação, como uma alternativa sustentável à proteína de origem animal.

A Minerva Foods, além do investimento inicial de US$ 5 milhões (60% no capital total da joint venture), vai disponibilizar seus canais de distribuição e acesso ao mercado e desenvolver toda a estratégia de go-to-market da JV.

A expectativa é de que a primeira iniciativa dessa parceria entre Minerva e Amyris esteja pronta para ser comercializada já no ano de 2022.

Bruno Galvão

Compartilhe sua opinião

Comece 2022 investindo nos melhores Fundos Imobiliários

Baixar agora!