Semana do Fiagro

O que esperar de Minerva (BEEF3) e BRF (BRFS3) no quarto trimestre de 2021?

O que esperar de Minerva (BEEF3) e BRF (BRFS3) no quarto trimestre de 2021?
BRF. Foto: Divulgação

A BRF (BRFS3) e a Minerva (BEEF3) reportam seus resultados do 4T21 na próxima semana, nos dias 22 e 23 de fevereiro, respectivamente. Para a Genial Investimentos, como as empresas enfrentaram períodos turbulentos no fim de 2021, os impactos devem ser observados nos números do balanço financeiro.

Para a Minerva Foods, a Genial tem recomendação de compra, com preço-alvo das ações BEEF3 em R$ 13,10, equivalente a uma valorização de 33,13%.

Já para a BRF, a recomendação da corretora é neutra, com preço-alvo de R$ 22,00 para as ações BRFS3, o que corresponde a um upside de 16,46%.

Prévia dos resultados de Minerva e BRF pela Genial. Fonte: Genial/ Reprodução

Minerva: exportações e preço do gado

Para a Minerva, o analista Adriano Castro, que assina o relatório da Genial, prevê um resultado do 4T21 muito similar ao do trimestre anterior. Isso porque o cenário permaneceu muito parecido ao longo de todo o segundo semestre de 2021.

Um dos destaques do período deve ter impacto negativo sobre os números da empresa. Trata-se da proibição da China de importar carne bovina do Brasil. Segundo o relatório, o embargo perdurou de outubro a dezembro, o que afeta a operação da Minerva no Brasil.

O que pode compensar parcialmente esse prejuízo são os preços do gado, que continuaram altos no 4T21, acima de R$ 280 a arroba. A Minerva teve espaço para exportar para outros mercados enquanto o embargo da China estava ativo, como os Estados Unidos, o que deve agregar números bons à receita.

“Além disso, a companhia conseguiu exportar para a China por meio da sua Divisão Athena (operação presente na Argentina, Uruguai e Paraguai), que é responsável por cerca de 50% da receita total – neste trimestre, o número deve chegar próximo dos 60%”, diz relatório.

BRF: pressão nos custos

As dificuldades para a BRF são diferentes. A empresa deve registrar uma pressão maior nos custos devido a questões inflacionárias e altos preços das principais commodities que consome, como o milho e a soja, usados como ração para os animais.

Por outro lado, a alta exposição ao mercado brasileiro deve resultar em ganhos pelas maiores vendas sazonais no período do Natal, Ano Novo e festas de fim de ano, no geral. “O Brasil é historicamente muito bom em termos de vendas para a companhia [como neste período]”, escreve Castro em relatório.

Outro ponto que o analista destaca é a base comparativa mais fraca da BRF com 2020, quando a empresa teve resultados inferiores no período de outubro a dezembro. A BRF ainda deve reverter o prejuízo registrado no 3T21, mas com queda na comparação com o mesmo período de 2020.

“Isso se deve majoritariamente ao cenário mais desafiador na Ásia, com preços ainda muito elevados e pressões de custos logísticos persistentes”, afirma relatório da Genial.

Cotação da BRF e Minerva hoje (17)

Nesta quinta-feira, as ações da Minerva fecharam em alta de 0,41% na Bolsa, valendo R$ 9,90.

Já as ações da BRF recuaram 0,26%, valendo R$ 18,95.

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO