Linx (LINX3) altera valor de dividendos por ação para R$ 0,563

Linx (LINX3) altera valor de dividendos por ação para R$ 0,563
Linx. Foto: Reprodução Facebook

Na última quarta-feira (16) a Linx (LINX3) anunciou o pagamento de R$ 0,5678925 em dividendos por ação, mas nesta quinta-feira (24) a companhia alterou o valor por papel dos proventos para R$ 0,5636918.

Em fato relevante arquivado na Comissão de valores Mobiliários (CVM), a Linx explica que a mudança no valor unitário aconteceu “em virtude da liquidação de opção de compra de ações e/ou ações diferidas ocorridas até a data ex-direito”.

Apesar disso, o valor total a ser distribuído pela empresa em dividendos intermediários permanece em R$ 100 milhões, conforme divulgado na última semana.

O pagamento de dividendos tem como base os lucros acumulados de exercícios anteriores a 2020, apresentados no balanço patrimonial de 31 de dezembro do ano passado. Terão direito ao recebimento dos proventos os investidores que detinham ações da empresa ao final do pregão da última segunda-feira (21).

Os papeis estão sendo negociados “ex-dividendos” desde a última terça-feira (22). O pagamento, segundo a empresa, será realizado a partir do dia 29 de junho.

Cade aprova aquisição da Linx pela Stone

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, na última quarta-feira (16), a aquisição da Linx pela Stone (NASDAQ: STNE). O Tribunal deu aval à operação, em definitivo, sem restrições.

O negócio já havia sido aprovado pela Superintendência-Geral do Cade em março deste ano, mas as concorrentes Adyen, Banco Safra e Cielo (CIEL3) recorreram da decisão.

Com isso, o tema foi levado ao tribunal do conselho. O prazo era de até 90 dias para a conclusão da análise, finalizada com o entendimento de que a aquisição não traz prejuízos à concorrência.

“O mercado de software tem caminhado para convergência e deve continuar crescendo nos próximos anos em decorrência da competição acirrada. O Cade está e estará atento a esses mercados”, afirmou.

Em novembro do ano passado, acionistas da Linx aprovaram a oferta de aquisição da empresa feita pela processadora de cartões Stone, em um negócio de aproximadamente R$ 6,8 bilhões.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO