Kinea revela que fez aporte em criptomoedas, diz jornal

A Kinea Investimentos fez um aporte experimental na criptomoeda Ether há aproximadamente dois meses, segundo informou o sócio e gestor dos fundos líquidos da gestora, Marco Aurélio Freire à Folha de S.Paulo. Com isso, uma das maiores gestoras de recursos do Brasil se torna a primeira desse porte no País a anunciar investir em criptomoedas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-1.png

Freire disse ao jornal que o valor do aporte não foi alto. O executivo explicou ainda que enxerga as criptomoedas como uma “tendência secular em que vale a pena ter uma exposição.”

O gestor acrescenta que o mercado de criptomoedas vai além do Bitcoin e avalia que o setor financeiro tem se descentralizado frente à tecnologia do blockchain. O blockchain, também chamada de “protocolo de confiança “é uma tecnologia firmada a partir do conceito de descentralização como medida de segurança.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/02/1420x240-Banner-Home-2-1.png

Em alguns artigos publicados, o executivo  comentou sobre a necessidade de regulação de criptoativos, e apontou que o estabelecimento de regras pode ser benéfico para a evolução do mercado. “Acreditamos que moedas e protocolos mais desenvolvidos devam ser mais atraentes para os investidores”, afirmou.

Veja também:

Criptomoedas: governo quer órgão regulador para fiscalizar corretoras

O governo federal pediu à Câmara dos Deputados que aprove lei obrigando as corretoras de criptomoedas que atuam no Brasil a terem autorização de um órgão regulador, informou recentemente o colunista Lauro Jardim.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/Ebook-Acoes-Desktop-1.jpg

A proposta de regulamentação acontece em meio às discussões sobre um projeto do deputado Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ), que trata sobre a inclusão das criptomoedas e de programas de milhagem aéreas na definição de “moedas de pagamento” sob a supervisão do Banco Central.

As sugestões do governo federal sobre o órgão regulador foram incluídas no relatório do deputado Expedito Netto, já aprovado por uma comissão especial. Além do arranjo que coloca criptomoedas e programas de milhagem como formas de pagamento, o texto também prevê maior pena para crimes relacionados às moedas digitais.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/03/1420x240-Controle-de-Investimentos.png

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião