Resultados do 2T22

IRB (IRBR3): SEC processa ex-CFO por mentir sobre investimento de Buffett

IRB (IRBR3): SEC processa ex-CFO por mentir sobre investimento de Buffett
IRB Brasil (IRBR3). Foto Divulgação

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a SEC, equivalente à CVM no Brasil, está processando o ex-vice-presidente executivo de finanças do IRB (IRBR3) por mentir sobre o investimento que a Berkshire Hathaway (BERK34), de Warren Buffet, havia feito na companhia. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (18) pela agência de notícias Reuters.

O ex-vice-presidente, que também era responsável pela a relação com o investidor, Fernando Passos, teria circulado a história do investimento de Buffett no IRB entre fevereiro e março de 2020 para sustentar o preço das ações do IRB.

A SEC acusa Passos de fabricar documentos falsos sobre um investimento inexistente da Berkshire no IRB. Com isso, a resseguradora fez declarações falsas e enganosas aos investidores e a um analista, após a gestora Squadra questionar os resultados financeiros da empresa.

Segundo a agência, a Comissão de Valores dos EUA relata que as ações do IRB subiram 6% após a notícia falsa ter se tornado pública em 26 de fevereiro, mas caíram mais de 40% dois dias após a Berkshire dizer que nunca tinha investido na empresa e não tinha a intenção de se tornar acionista  do IRB.

Relembre o histórico polêmico do IRB

Em fevereiro de 2020, a gestora de recursos Squadra Investimentos publicou uma carta em que questionava as práticas contábeis da resseguradora.

No documento, que constava mais de 30 páginas, a gestora apontava que os lucros recorrentes eram inferiores aos lucro contábeis reportados nas demonstrações financeiras da companhia.

“Desde que o IRB Brasil realizou sua abertura de capital em bolsa de valores, no ano de 2017, acreditamos ter encontrado fatores que, em nossa opinião, indicam lucros contábeis reportados nas demonstrações financeiras significativamente superiores aos lucros normalizados. Essa disparidade entre lucro reportado e lucro normalizado (recorrente) foi crescente durante esse período e atingiu sua maior diferença nos nove primeiros meses de 2019”, escreveu a gestora.

Cotação do IRB. Foto: Suno Analítica
Cotação do IRB. Foto: Suno Analítica

Com a imagem manchada, o preço das ações do IRB despencou de R$ 41,43 para R$ 6,47 em apenas dois meses, entre janeiro e março de 2020.

Desde então o IRB vem tentando recuperar a credibilidade junto ao mercado com o trabalho de estruturação. Mas os investidores permanecem examinando com lupa nas divulgações de resultados da companhia.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO