Aposta de IPO neste início de 2022 sobe no telhado: Corsan adia a oferta, diz jornal

Aposta de IPO neste início de 2022 sobe no telhado: Corsan adia a oferta, diz jornal
IPO | bolsa

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) anunciou nesta segunda-feira (24) que vai adiar a oferta pública de ações (IPO).

De acordo com fontes do Pipeline, a empresa estava para fechar uma ancoragem com Aegea e Perfin e lançaria o IPO hoje mesmo. Porém, o timing do mercado e os termos de contrato foram decisivos para o governo do RS e, no fim, adiaram a privatização.

O adiamento do IPO da Corsan já é o quinto do mês, apesar de ter sido o que mais teve chances de acontecer nesta temporada. Com a bolsa de valores passando por período volátil e o sentimento geral de aversão ao risco da renda variável, todas as que anunciaram cancelamento ou que decidiram postergar a data devem aguardar outra janela.

Os bancos coordenadores da oferta sseriam Morgan Stanley, Bank of America, Itaú BBA, Bradesco BBI, BTG Pactual, Safra e XP Investimentos.

Lista de desistências de IPO aumenta: mais empresas suspendem estreia

Mais empresas desistiram de realizar a oferta pública de ações (IPO).

De acordo com as informações divulgadas nesta quarta-feira (19) pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), se juntaram à lista de desistentes a Coty, empresa de beleza e cuidados pessoais, a Cantu, plataforma de comércio eletrônico de pneus, e a Minas Gerais Participações, do setor imobiliário.

A Fulwood também já tinha anunciado a desistência. A Cencosud Brasil também cancelou a oferta na semana anterior, por meio de sua controladora, uma varejista chilena com o mesmo nome. Porém, a empresa deixou claro que a operação pode ser retomada caso haja uma melhora nas condições de mercado.

Fulwood anunciou a desistência do pedido de registro da oferta pública inicial de ações (IPO). A incorporadora de galpões e condomínios logístico-industriais atribuiu a decisão às alterações das condições atuais dos mercados de capitais brasileiro e internacional.

No fato relevante, a companhia se comprometeu a manter o mercado informado sobre eventual decisão de iniciar uma nova oferta.

A oferta da Fulwood seria primária — quando os recursos vão para o caixa da empresa– e secundária — em que os atuais investidores vendem participações –, de acordo com o prospecto.

Desde o início de janeiro, algumas empresas já avisaram que não seguirão com o IPO, como a Dori Alimentos, Ammo Varejo, Environmental ESG Participações, Vero e Monte Rodovias Monte Rodovias.

Victória Anhesini

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO