Patrocinado por:

Indústrias Romi (ROMI3) anota lucro líquido de R$ 20,7 mi

Indústrias Romi (ROMI3) anota lucro líquido de R$ 20,7 mi
Indústrias Romi. Foto: Reprodução

A Indústrias Romi (ROMI3) apresentou na noite desta terça-feira (27) seus resultados do primeiro trimestre de 2021. A fabricante de equipamentos apurou um lucro líquido de R$ 20,7 milhões, o equivalente a uma queda de 49,2% em relação aos mesmos meses de 2020.

No entanto, de acordo com a empresa, o lucro líquido ajustado registrou um aumento de 325,7% em comparação com o mesmo trimestre do ano passado. A receita operacional líquida da Indústrias Romi atingiu R$ 222,6 milhões, um aumento de 34,2% em relação ao 1T20.

“Com o maior volume de faturamento e o controle efetivo de custos e despesas, o EBITDA ajustado do 1T21 apresentou crescimento de 149,0% em relação ao 1T20”

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 35,4.

A empresa destaca ainda que a entrada de pedidos na Unidade de Máquinas Romi aumentou 150,2% no 1T21 em relação ao 1T20, “refletindo o ambiente altamente favorável para investimentos, a tecnologia em nossos produtos e a novas alternativas de negócios, como o aluguel de máquinas”.

Além disso, a entrada de pedidos na Unidade de Peças Brutas e Usinadas em Ferro Fundido aumentou 70,1% em relação ao mesmo período de 2020, “refletindo os pedidos de grandes peças feitos por clientes do setor de energia e a recuperação de todos os demais segmentos industriais atendidos por esta unidade”.

No final do primeiro trimestre de 2021, a carteira de pedidos da companhia cresceu 85,5% em comparação a 31 de março de 2020, segundo o documento divulgado hoje.

Indústrias Romi tem alta 353,2% no lucro do 4T20

A empresa apresentou um lucro líquido de R$ 86,406 milhões no quarto trimestre de 2020, o equivalente a um crescimento de 353,2% ante aos R$ 19,066 milhões de 2019.

A companhia atribui o lucro no quarto trimestre a um impacto de uma vitória em processo judicial movido em face da Eletrobras (ELET3), com um efeito positivo no montante de R$ 38,4 milhões. Desse modo, o lucro líquido ajustado da Indústrias Romi no período ficou em R$ 48,974 milhões, alta de 156,9% na base anualizada.

A companhia apurou uma receita operacional líquida recorde entre outubro e dezembro, de R$ 360,643 milhões, uma alta de 56,5% em relação ao resultado um ano antes. No intervalo, a empresa destacou o desempenho das unidades de negócio Máquinas Romi e Fundidos e Usinados.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa mais que dobrou no período, subindo 128,5%, para R$ 71,115 milhões.

Última cotação

O papel da Indústrias Romi fechou o pregão desta terça-feira em alta de 2,13%, aos R$ 36,87.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião