PROVENTOS

Patrocinado por:

Indústrias Romi (ROMI3) irá pagar R$ 0,15 por ação em jcp

Indústrias Romi (ROMI3) irá pagar R$ 0,15 por ação em jcp
Industrias Romi (divulgação)

O Conselho de Administração da Indústrias Romi (ROMI3) aprovou nesta terça-feira (16) o pagamento de R$ 11 milhões em juros sobre capital próprio (JCP), equivalente a R$ 0,15 por ação.

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

De acordo com a Romi, o pagamento será realizado no dia 28 de abril aos acionistas inscritos nos registros da Companhia em 22 de março.

Ao passo que a partir de 23 de março, as ações da Companhia serão negociadas “ex-JCPs”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Indústrias Romi tem alta 353,2% no lucro após vitória judicial

A Indústrias Romi (ROMI3) apresentou seus resultados do quarto trimestre de 2020. A fabricante de equipamentos apurou um lucro líquido de R$ 86,406 milhões, o equivalente a um crescimento de 353,2% ante aos R$ 19,066 milhões de 2019.

A companhia atribui o lucro no quarto trimestre a um impacto de uma vitória em processo judicial movido em face da Eletrobras (ELET3), com um efeito positivo no montante de R$ 38,4 milhões. Desse modo, o lucro líquido ajustado da Indústrias Romi no período ficou em R$ 48,974 milhões, alta de 156,9% na base anualizada.

A companhia apurou uma receita operacional líquida recorde entre outubro e dezembro, de R$ 360,643 milhões, uma alta de 56,5% em relação ao resultado um ano antes. No intervalo, a empresa destacou o desempenho das unidades de negócio Máquinas Romi e Fundidos e Usinados.

Em relação à primeira, a receita atingiu R$ 177,3 milhões no quarto trimestre, um acréscimo de 37,1% reflexo da recuperação do volume de pedidos a partir de junho.

Já as vendas da Fundidos e Usinados registrou um aumento de 102,3% no último trimestre em razão da continuidade dos negócios relacionados às peças fundidas e usinadas de grande porte para o setor de energia e da retomada dos demais segmentos.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Romi mais que dobrou no período, subindo 128,5%, para R$ 71,115 milhões.

 

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião