Balanços da semana

Produção industrial enfrenta recuperação lenta com 7 estados acima do nível pré-pandemia

Apenas sete estados de 15 analisados apresentaram uma indústria de crescimento em maio de 2023 acima dos níveis de fevereiro de 2020, no pré-pandemia de covid-19, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Alguns parques industriais do Brasil conseguiram superar a produção nos níveis da pré-pandemia. Foi o caso de São Paulo, maior parque nacional, que registrou +0,6% ante fevereiro de 2020 e outros seis estados:

  • Mato Grosso (17,3% acima);
  • Amazonas (11,4%);
  • Minas Gerais (9,1%);
  • Paraná (2,3%);
  • Rio de Janeiro (1,8%);
  • Pernambuco (0,4%).

Na média nacional, a indústria brasileira operava em patamar 1,5% abaixo do pré-crise sanitária.

Além disso, os polos que ficaram abaixo dos níveis anteriores à da crise sanitária foram:

  • Rio Grande do Sul (-0,2%);
  • Goiás (-2,8%);
  • Santa Catarina (-3,0%);
  • Espírito Santo (-11,2%);
  • Pará (-12,8%);
  • Rio Grande do Norte (-14,2%);
  • Ceará (-14,6%);
  • Bahia (-21,2%).

Crescimento de abril para maio de 2023

A produção industrial aumentou em 10 dos 15 locais pesquisados em maio ante abril, na série com ajuste sazonal. Na média global, a indústria avançou 0,3%.

Em São Paulo, a indústria cresceu 2,9% na passagem de abril para maio, a terceira taxa positiva consecutiva, acumulando um ganho de 3,6% no período.

De acordo com o analista da pesquisa do IBGE, Bernardo Almeida, São Paulo se destaca nos setores de derivados de petróleo, de alimentos, no que tange a produção do açúcar, e de veículos automotores. “Com esse crescimento de 2,9%, o Estado consegue se estabelecer 0,6% acima do seu patamar pré-pandemia (fevereiro de 2020)”, afirmou em nota oficial.

Mesmo com esse impulso, a indústria de São Paulo ainda opera 21,8% abaixo do pico alcançado em março de 2011.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Comparação de maio 2023 e maio 2022

Na comparação entre os meses de maio de 2022 e 2023, houve um crescimento em 12 dos 18 locais pesquisados pelo IBGE.

O crescimento da indústria foi registrado nos seguintes estados (em ordem percentual decrescente): Pará (29,6%), Amazonas (7,6%), Pernambuco (6,3%), Mato Grosso (5,3%), Minas Gerais (5,2%), Paraná (5,0%), Mato Grosso do Sul (4,5%), Rio Grande do Norte (4,2%), Rio de Janeiro (2,9%), São Paulo (2,6%), Espírito Santo (1,3%) e Goiás (0,2%).

Na direção oposta, houve perdas no Maranhão (-9,6%), Ceará (-8,1%), Santa Catarina (-4,4%), Bahia (-3,3%), Região Nordeste (-2,7%) e Rio Grande do Sul (-0,4%).

Na média global, a indústria nacional avançou 1,9% em maio de 2023 ante maio de 2022, segundo o IBGE.

Com informações de Estadão Conteúdo.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2023/04/1420x240-Planilha-vida-financeira-true.png

Camila Paim

Compartilhe sua opinião