Semana do ESG

IFIX fecha semana estável; HGLG11 lidera altas do período

IFIX fecha semana estável; HGLG11 lidera altas do período
IFIX hoje. Foto: Pixabay

O IFIX, principal índice de fundos imobiliários da bolsa de valores (B3), terminou a sessão de hoje (24) estável, com uma leve queda de 0,01%, aos 2.802 pontos. Assim, o índice termina 3 pregões seguidos com resultados negativos, terminando a semana também estável, com variação de +0,01.

A cotação do IFIX atingiu sua máxima da sessão aos 2.808 pontos, enquanto a mínima alcançada foi de 2.799 pontos. O índice seguiu em tendência contrária ao mercado de ações, com o Ibovespa subindo 0,75%. Entre os destaques positivos do dia, está o fundo imobiliário BTG Pactual Terras Agrícolas (BTRA11), que recuperou parte das fortes quedas obtidas nos dois últimos pregões.

O fundo BTRA11 subiu 4,19%, após queda acumulada de quase 19% em dois dias, e ficou na primeira colocação de altas do IFIX hoje. Outro FII que se destacou na sessão de hoje foi o Suno Fundo de Fundos (SNFF11), depois uma distribuição inédita de dividendos aos seus cotistas nesta sexta-feira (24), no valor de R$ 1,30 por cota. O SNFF11 teve uma alta de 2,34%, ficando na segunda posição de maiores valorizações diárias.

Na ponta negativa, se destacou o FII VBI Logístico (LVBI11), com uma queda de 1,51%, liderando as baixas do dia. Na segunda colocação ficou o fundo imobiliário Riza Arctium Real Estate (ARCT11), que teve variação de -1,39%. O fundo XP Properties (XPPR11) também impactou no valor do IFIX, caindo 0,72%.

Veja as maiores altas e baixas da sessão de hoje (24):

Maiores altas do IFIX

  • BTRA11: +4,19%
  • SNFF11 :+2,34%
  • KFOF11: +2,11%
  • SPTW11: +1,32%
  • VIFI11: +1,29%

Maiores quedas do IFIX

  • LVBI11: -1,51%
  • ARCT11: -1,39%
  • XPCI11: -0,97%
  • GGRC11: -0,80%
  • HGBS11: -0,79%

Na semana, o CSHG Logística (HGLG11) impactou o desempenho do IFIX de forma positiva, com uma valorização de 3,61%. Foi o FII que mais subiu no período. Entre as maiores quedas semanais, se destacou o fundo imobiliário BTRA11, com variação de -16,11%. O Vinci Offices (VINO11) também puxou o índice para baixo, com uma queda de 2,86%.

Veja os destaques entre os fundos imobiliários do IFIX durante a semana:

Maiores altas do IFIX na semana

  • HGLG11: +3,61%
  • BLMG11 +3,06%
  • SNFF11: +2,64%
  • BCIA11 :+2,55%
  • KISU11: +2,42%

Maiores baixas do IFIX na semana

  • BTRA11: -16,11%
  • BTAL11: -3,81%
  • VINO11: -2,86%
  • VILG11: -2,76%
  • XPPR11 : -2,68%

No mês de junho, o IFIX acumula um desempenho negativo de 0,64%.

Fundos imobiliários que pagaram dividendos hoje

No pregão de hoje (24), dez fundos imobiliários distribuíram dividendos aos seus cotistas, dos quais sete fazem parte da carteira teórica do IFIX.

  • Suno Cri (SNCI11) – R$ 1,40
  • Suno FoF (SNFF11) – R$ 1,30
  • Campus Faria Lima (FCFL11) – R$ 0,82
  • Alianza Trust RI (ALZR11) – R$ 0,78
  • BTG Pactual Logística (BTLG11) – R$ 0,72
  • XP Malls (XPML11) – R$ 0,68
  • XP Industrial (XPIN11) – R$ 0,61

Dos fundos pertencentes ao índice, o que pagou o maior rendimento hoje foi o Suno Cri (SNCI11), no valor de R$ 1,40 por cota.

IPCA-15 de junho sobe 0,69% e fica acima do esperado pelo mercado

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) subiu 0,69% em junho em relação ao mês de maio. O IPCA-15 representa uma prévia para a inflação oficial brasileira. No mês de maio, o índice havia registrado um aumento de 0,59%. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Um dos fatores que auxiliaram nessa alta foi a inflação dos planos de saúde, que avançou 2,99%, ou seja, 0,10 ponto percentual a mais no IPCA-15. No ano de 2022, o IPCA-15 acumula uma alta de 5,65%. Já nos últimos 12 meses, se teve uma desaceleração de 12,04%.

A alta do IPCA-15 ficou acima da expectativa do mercado, que era de alta de 0,62% e de 11,98% nos últimos 12 meses, segundo apontado pelo consenso Refinitiv. A inflação impacta diretamente os FIIs.  Nesse caso, o cenário de alta dos índices inflacionários e dos juros dá uma vantagem para os fundos imobiliários de papel, o que impacta na movimentação do IFIX em diferentes aspectos.

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião

Receba as notícias em seu e-mail

EU QUERO