IFIX avança 0,16%; GGRC11 e TRXF11 sobem e VINO11 fecha em queda

O IFIX, principal índice de fundos imobiliários da Bolsa de Valores brasileira (B3), terminou a sessão de hoje (30) em alta de 0,16%, a quase 2.957 pontos.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-2.png

A cotação do IFIX teve sua máxima em cerca de 2.960 pontos, enquanto a mínima foi de 2.952 pontos. O principal destaque de alta do pregão foi o Mérito Desenvolvimento Imobiliário I (MFII11), que avançou 2,04%, liderando as maiores altas da sessão.

Na segunda posição brilhou o GGR Covepi Renda (GGRC11), com uma alta de 1,61%. Já o TRX Real Estate (TRXF11) ficou na terceira posição, com uma alta de 1,50%.

Outro destaque positivo do IFIX hoje foi o BTG Pactual Corporate Office Fund (BRCR11), que valorizou 1,43%, enquanto o Brasil Plural Absoluto Fundo de Fundos (BPFF11) avançou 1,42%.

Entre as quedas da sessão, o FII Banestes Recebíveis Imobiliários (BCRI11) teve uma queda de 2,83%, enquanto o RBR Log (RBRL11) teve uma baixa de 2,57% e o Pátria Logística (PATL11) se desvalorizou 2,13%.

O Vinci Offices (VINO11) variou -1,50%, enquanto o Bluemacaw Renda+ FOF (BLMR11) desvalorizou 1,45%.

Maiores altas do IFIX

As 5 maiores altas do IFIX foram:

  • MFII11: +2,04%
  • GGRC11: +1,61%
  • TRXF11: +1,50%
  • BRCR11: +1,43%
  • BPFF11: +1,42%

Maiores baixas do IFIX

As 5 maiores quedas dos FIIs hoje foram:

  • BCRI11: -2,83%
  • RBRL11: -2,57%
  • PATL11: -2,13%
  • VINO11: -1,50%
  • BLMR11: -1,45%

Segundo o portal Status Invest, dois fundos imobiliários pagaram dividendos na sessão de hoje (30). Entre eles, está o FII CENESP (CNES11), que pagou R$ 0,0964 por cota, assim como São Domingos (FISD11), que pagou cerca de R$ 5,594 por cota.

IGP-M tem queda de 0,70% em agosto

O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), também chamado como “inflação do aluguel”, registrou uma queda de 0,70% no mês de agosto, segundo informações do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre-FGV).

A queda do IGP-M vem após um registro de alta de 0,21% no mês de julho, e representa a primeira baixa desde setembro de 2021. O índice é conhecido por reajustar a maioria dos contratos de aluguel do segmento.

Nos últimos 12 meses, o IGP-M acumula uma alta de 8,59%, enquanto no ano de 2022, esse avanço é de 7,63%. No mês de julho, a alta do índice em 12 meses era de 10,08%.

A “inflação do aluguel” teve uma alta de 0,66% em agosto de 2021, acumulando uma alta de 31,12% em 12 meses. Sendo assim, na comparação com o mesmo período do ano passado, é possível observar uma desaceleração do avanço da inflação medida pelo IGP-M.

A queda do IGP-M no mês de agosto ocorre em meio a diminuição do ICMS sobre combustíveis e energia, assim como pela baixa dos preços nas refinarias, segundo a FGV. A inflação do grupo de alimentação também desacelerou, passando de 1,47% em julho para 0,44% no mês de agosto.

Última cotação do IFIX

A alta do IFIX hoje veio em continuidade ao avanço do índice registrado ontem (29), que foi de 0,40%, aos 2.952 pontos. O índice acumula uma valorização de 5,09%, apresentando apenas duas quedas diárias das 22 sessões terminadas em agosto.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/07/Lead-Magnet-1420x240-1.png

Redação Suno Notícias

Compartilhe sua opinião

Receba atualizações diárias sobre o mercado diretamente no seu celular

WhatsApp Suno