Ibovespa em queda com mercado atento a Comissão Especial

O Ibovespa abre a sessão desta sexta-feira (26) em queda, ao contrário de como terminou na última quinta-feira (25)

Por volta das 10h15, o Ibovespa registrava uma queda de 0,17%, ficando com 96.387,90 pontos. O mercado continua atento a instalação da Comissão Especial para a reforma da Previdência e a Petrobras que assinou três contratos.

Reforma da Previdência

Após a aprovação da reforma da primeira fase de tramitação, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da última terça-feira (23), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, criou a Comissão Especial.

Esta comissão foi criada na última quarta-feira (25), no entanto, apenas na última quinta-feira (26) foi divulgado o relator e o presidente da PEC. A segunda fase da tramitação da reforma será composta por 37 deputados, indicados pelos líderes de cada partido. A Comissão será presidida pelo deputado Marcelo Ramos e relatada pelo deputado Samuel Moreira.

Saiba Mais: Previdência: Bolsonaro diz que reforma precisa economizar pelo menos R$ 800 bi

Nesta fase, é avaliado o mérito da proposta. Nela os deputados apresentam alterações e acréscimos ao projeto original, feito pelo governo. No entanto, qualquer mudança deverá ser proposta por meio de emeda, que deverão ser aprovadas na comissão por votação.

Agora, o mercado aguarda as novas movimentações sobre a Previdência, principalmente em relação aos deputados que vão compor a Comissão Especial.

Petrobras

Na última quinta-feira, a Petrobras assinou contratos de compra de venda para alienação de ativos. Ao todo são três contratos que incluem campos de petróleo e transportadoras de combustíveis, o valor é de US$ 10,3 bilhões (cerca de R$ 40 bilhões).

Entre os contratos assinados pela Petrobras estão:

  • a alienação de 90% da participação na Transportadora Associada de Gás S.A. (TAG). O grupo formado pela Engie e pelo fundo canadense Caisse de Dépôt et Placement du Québec (CDPQ) comprou as ações da Petrobras;
  • a cessão de 50% dos direitos de exploração e produção do campo de Tartaruga Verde (concessão BM-C-36) e do Módulo III do campo de Espadarte. Quem comprou esses ativos foi a Petronas Petroleo Brasil Ltda. (“PPBL”), subsidiária da Petroliam Nacional Berhad (Petronas);
  • a cessão da participação total em 34 campos de produção terrestres. Quem comprou foi a empresa Potiguar E&P S.A., subsidiária da Petrorecôncavo.

Somente em 2019, entre transações de desinvestimentos assinadas e concluídas, a Petrobras já alienou ativos por um valor total de US$ 11,3 bilhões.

Saiba Mais: Bolsonaro: tenho simpatia inicial por privatização da Petrobras

De acordo com o jornal “Valor Econômico” os acionista da estatal aprovaram na última quinta, mudanças no estatuto social. Essas modificações poderão fazer com que a Petrobras venda suas subsidiárias sem a necessidade da aprovação de seus acionistas. Para aprovar, será exigido apenas o conselho de administração.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Última cotação

Na última sessão, quinta-feira (26), o Ibovespa registrou alta de 1,59%, somando 96.552 pontos.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião