Ibovespa: Qualicorp (QUAL3) e Lojas Americanas (LAME4) sofrem maiores quedas nesta semana

Ibovespa: Qualicorp (QUAL3) e Lojas Americanas (LAME4) sofrem maiores quedas nesta semana
Com balanço abaixo das expectativas, Qualicorp encabeça quedas do Ibovespa - Foto: Divulgação.

Após divulgação do balanço financeiro do segundo trimestre, Qualicorp (QUAL3) e Lojas Americanas (LAME4) protagonizaram as maiores quedas do Ibovespa nesta semana.

Além delas, Inter (BIDI11), Ultrapar (UGPA3) e YDUQs (YDUQ3) também foram ladeira abaixo na semana encerrada sexta-feira, dia 13. Confira o tamanho do tombo destes ativos:

  1. Qualicorp: queda de -23,52%
  2. Lojas Americanas: desvalorizou -11,16%
  3. Banco Inter: perdeu -9,05%
  4. Ultrapar: caiu -8,83%
  5. YDUQs: desvalorizou -8,75%

Mas não só essas ações acumularam queda nesta semana, o próprio índice Ibovespa fechou 1,32% no negativo, aos 121.193,75 pontos.

1. Qualicorp (QUAL3) lidera baixas do Ibovespa

Após apresentar queda de 28,4% no lucro do segundo trimestre de 2021, as ações da Qualicorp (QUAL3) fecharam a semana em forte desvalorização. A empresa de planos de saúde desvalorizou 23,52% no Ibovespa, e fechou na sexta cotada a R$ 18,96.

A previsão dos especialistas era de que o lucro da Qualicorp cairia cerca de 8%, porém, a perda financeira veio muito maior do que o estimado. Com isso, o BTG rebaixou o preço-alvo da companhia e manteve a recomendação neutra para as ações QUAL3.

2. Lojas Americanas (LAME4)

O primeiro balanço trimestral das Lojas Americanas, após fusão com a B2W não agradou o mercado. Os papéis LAME4, que já vinham em forte desvalorização, perderam mais valor na última semana. Caíram 11,16% no Ibovespa, fechando sexta cotados a R$ 5,97.

Lucro as Americanas tiveram no trimestre, de R$ 225 milhões, revertendo um prejuízo de R$ 36 milhões no mesmo período do ano passado. O problema é que o “GMV” (gross merchandise value), ou valor bruto das vendas, foi de R$ 12,6 bilhões – 32,6% maior que o do 2T20 -, mas menor que o de suas concorrentes Magazine Luiza (+41%) e Mercado Livre (+40%).

Para os analistas da XP e do Bradesco BBI, isso sinaliza que a Americanas está perdendo terreno no mercado varejista.

3. Banco Inter (BIDI11)

Queridinho dos investidores nos últimos tempos, o balanço do Inter no segundo trimestre não impressionou seus entusiastas. Embora tenha apresentado lucro líquido de R$ 18,2 milhões no segundo trimestre, valor sete vezes maior que 0 verificado no mesmo período de 2020, veio menor que a previsão de especialistas.

O BTG apontou em relatório que o lucro do banco digital permanece sob pressão e destaca: “Impactado pelas despesas de cashback e de processamento de dados, além de maiores provisões para créditos de liquidação duvidosa, o lucro líquido ainda foi baixo.”

Os analistas do banco esperavam que o ganho do Inter fosse 35% maior do que o apresentado. Com isso, as ações BIDI11 acumularam 9,05% de perdas nesta semana no Ibovespa, cotadas a R$ 65,65.

4. Ultrapar (UGPA3)

Duas notícias fizeram os investidores correrem da Ultrapar nesta semana. A primeira foi a autorização do governo federal para a venda de etanol diretamente das produtoras para os postos de combustíveis, sem intermédio de uma empresa distribuidora. O que pode prejudicar o modelo de negócio da Ultrapar.

A segunda foi a divulgação do balanço financeiro de segundo trimestre, em que a distribuidora de combustíveis registrou prejuízo líquido de R$ 18,2 milhões, revertendo o lucro líquido de R$ 50 milhões de um ano antes.

Com isso, o BTG ajustou o preço-alvo da Ultrapar para R$ 21/ação e manteve a recomendação neutra.

O banco destaca que “os riscos mais relevantes para nossas estimativas da Ultrapar referem-se à significativa compressão de margens petroquímicas, à valorização da moeda brasileira e à capacidade da Ultrapar de elevar as margens que a empresa possui em suas operações recentemente adquiridas para de distribuição de combustíveis”.

5. YDUQs (YDUQ3) fecha maiores baixas do Ibovespa

O balanço financeiro da Yduqs só sairá na próxima segunda-feira, dia 16, porém, investidores já realizam lucros prevendo números fracos no período.

Na semana passada, o Credit Suisse rebaixou suas estimativas de lucro por ação (EPS, na sigla em inglês) da Yduqs em 2021 para R$ 0,90, ante os R$ 2,00 anteriores.

Para o banco suiço, a Yduqs deve continuar a apresentar uma forte posição de caixa, apesar dos riscos impostos pela nova aceleração da Covid-19. Os analistas do Credit Suisse destacam os benefícios do ensino híbrido relativos a custos e à escalabilidade do conteúdo, além de fluxos de caixa mais estáveis em cursos de graduação como Medicina.

Na quinta, a Ser Educacional (SEER3) apresentou queda de 28% no lucro justamente pelos custos da retomada das aulas presenciais e dos investimentos tecnológicos em EAD.

Outros destaques negativos desta semana no Ibovespa foram CVC (-8,56%) e Gol (-8,51%).

Monique Lima

Compartilhe sua opinião

Manual 10 passos essenciais para se tornar um investidor de sucesso. Baixe Grátis!

Baixar agora!