Heineken cancela guidance para 2020 por impacto do coronavírus

A Heineken informou o mercado nesta quarta-feira (8) que cancelou seu guidance para 2020. De acordo com a companhia, os efeitos do coronavírus (Covid-19) já são notáveis na queda de volume de vendas de cerveja nos três primeiros meses do ano.

A gigante das marcas de cerveja informou, em seu comunicado, que estima uma queda consolidada do volume total de vendas de aproximadamente 4%. A empresa também espera que o impacto seja ainda maior no segundo trimestre.

Veja também: Tesla anuncia cortes salariais e pausa na produção devido ao coronavírus

A holandesa, entretanto, reforçou que tem um forte caixa para enfrentar o momento de turbulência, com linhas de crédito que não foram usadas. A empresa também anunciou que em breve irá dar detalhes sobre as ações que irá tomar para diminuir o impacto da crise do coronavírus em seus negócios.

Alta da Heineken no mercado brasileiro

Em fevereiro, a Heineken divulgou seu resultado referente ao quarto trimestre e ao acumulado de 2019. A companhia apresentou uma alta de 13% em seu lucro de 2019, a 2,16 bilhões de euros. O mercado brasileiro foi destacado pela empresa como um dos principais responsáveis por este resultado.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2021/08/c8975c6d-1000x325-3-1.png

O volume de vendas da Heineken no Brasil cresceu 10% no quarto trimestre do ano passado. Dessa forma, o País impulsionou o avanço orgânico de volume de vendas globais da empresa em 4,1% entre outubro e dezembro de 2019. No ano inteiro, as vendas globais cresceram 3,1%.

De acordo com a empresa de bebidas, o Brasil é, atualmente, o maior mercado da marca principal da companhia, a cerveja Heineken. O volume de vendas da cerveja avançou 12% nos últimos três meses do ano passado. Vale destacar que outra marca de cerveja da empresa também registrou alta nas vendas no Brasil, a Amstel.

Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião