AGENDA

ANS aprova fusão entre Hapvida (HAPV3) e NotreDame (GNDI3); Xp destaca sinergias

ANS aprova fusão entre Hapvida (HAPV3) e NotreDame (GNDI3); Xp destaca sinergias
Hapvida Foto: divulgação

A Hapvida (HAPV3) comunicou que recebeu a autorização da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para a combinação de negócios com o Grupo NotreDame Intermédica (GNDI3).

Na análise da XP Investimentos, as sinergias entre as empresas são um “atrativo” e por esse motivo a corretora retomou a cobertura das companhias com a indicação de compra com o preço-alvo de R$ 19 para Hapvida e R$ 110 para NotreDame.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

“Acreditamos que ambas as empresas devem continuar consolidando o mercado (orgânica e inorganicamente), ao passo que as margens devem começar a retomar níveis normalizados em 2022, após um difícil 2021. Além disso, a fusão entre as companhias deve criar sinergias consideráveis (R$1,2 bilhão) o que implica em um valuation muito atrativo para a empresa combinada (Nova Companhia)“, analisou a XP Investimentos.

A Hapvida informou ainda em seu documento que a conclusão de combinação de negócios com a GNDI ainda está sujeita à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

XP vê 5 pontos principais para ganhos de sinergia com a Hapvida e NotreDame

A corretora atualizou as estimativas de sinergia e considerou os números de 2022 como base, “chegamos em um impacto total de R$ 1,2 bilhão no lucro líquido ajustado”.

Veja as cinco alavancas principais para ganhos de sinergia, segundo a XP Investimentos:

1. Venda cruzada de planos, principalmente considerando uma maior penetração de planos individuais no GNDI;
2. Alavancar a oferta na rede própria de serviços a terceiros na Hapvida – usando a experiência do GNDI;
3. Compras centralizadas e em maior escala gerando custos mais baixos com medicamentos e materiais médicos;
4. Redução do índice de sinistralidade devido ao aprimoramento dos protocolos utilizando as melhores práticas entre as empresas;
5. Otimização de despesas de G&A e Backoffice, eliminando estruturas redundantes.

“Estimamos um lucro líquido ajustado de R$1,7 bilhão para a Hapvida e R$1,3 bilhão para o GNDI; incluindo o impacto estimado das sinergias de R$1,2 bilhão, o valor consolidado seria de R$4,2 bilhões”, informou a corretora.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião