Gympass demitiu cerca de 400 funcionários devido a crise do coronavírus

Gympass demitiu cerca de 400 funcionários devido a crise do coronavírus
Gympass demitiu cerca de um terço de seus funcionários após uma reunião com todos os seus colaboradores. Clique aqui para saber mais.

A startup brasileira, Gympass demitiu cerca de um terço de seus funcionários após uma reunião com todos os seus colaboradores, devido as turbulências que a crise do novo coronavírus tem causado. A informação foi divulgada nessa sexta-feira (3) pela Forbes.

A Gympass que tem 23 mil academias parceiras no Brasil, informou que houve uma grande queda na demanda de seus serviços, e os usuários não estavam mais indo às academias, pois essas estavam inoperantes devido a atual pandemia.

Na reunião com seus funcionários, o CEO global da “unicórnio”, Cesar Carvalho, nomeou o CEO Brasil, Leandro Caldeira, para ser o novo responsável pelas operações na América Latina.

Na mesma conferência, foi anunciado que o ex-CEO regional, Gus Diamet, também deixaria a Gympass. Além disso, Carvalho aproveitou o momento para citar uma renovação que ocorreria na startup e que todos os funcionários receberiam medidas de auxílio.

Entretanto, pouco mais de 400 funcionários foram demitidos no fim da reunião sem aviso prévio. Boa parte da força de trabalho estava fazendo home office quando simplesmente começaram a perder o acesso aos sistemas da empresa.

Coronavírus e Mercado Financeiro | Saiba quais oportunidades você pode estar perdendo

A Gympass passou a oferecer um sistema que permite que seus usuários agendem, e frequentem aulas online, além de oferecer uma plataforma de aulas própria para os afiliados não digitalizados.

Gympass se torna unicórnio

O aplicativo Gympass recebeu em junho de 2019 um aporte de US$ 300 milhões, cuja maior fatia é da multinacional japonesa SoftBank. Deste modo, o aplicativo tornou-se um unicórnio brasileiro, devido a avaliação de mercado superior a US$ 1 bilhão.

Saiba mais: Funcionários da GOL (GOLL4) e da Latam aceitam redução de salário.

O Gympass é conhecido pelo serviço de assinatura de academias e atividades físicas. Por sua vez, o SoftBank já realizou aportes bilionários. Confira abaixo algumas startups brasileiras que já receberam investimentos da multinacional:

  • 99;
  • Loggi;
  • Rappi.

“Receber uma rodada de fundos de fora com esse tamanho é a validação de que nosso esforço está dando certo”, afirmou Cesar Carvalho, presidente-executivo global da Gympass ao “Estado de S. Paulo”.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião