Israel inicia maior operação em Gaza no 20º dia de guerra e Lula chama conflito de ‘genocídio’

Em quase três semanas de conflito, a guerra entre Israel e Hamas não parece dar sinais de bandeira branca tão cedo. Com discursos de resistência de Benjamin Netanyahu e ainda sem um consenso por parte da ONU, as discussões por um cessar-fogo e ajuda humanitária ainda devem se estender pelo dia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

Israel ataca Gaza com sua maior operação terrestre desde o início do conflito

A agência de notícias Reuters noticiou que, segundo uma rádio controlado por militares, Israel realizou nesta quinta-feira (26) a maior operação por terra em Gaza desde que o conflito no Oriente Médio iniciou, em 7 de outubro. Com tanques de guerra invadindo a região e disparos sendo trocados, as Forças de Israel atacaram após aviso do primeiro-ministro do Estado, Benjamin Netanyahu, ter dado um alerta na quarta-feira (25).

Com o objetivo de atacar posições do grupo extremista palestino, Hamas, a operação de Israel tinha como alvos células terroristas, infraestruturas e postos de lançamento de mísseis antitanque.

Segundo a Defesa de Israel, a operação foi feita como “preparação para as próximas fases de combate”. Após os ataques, os soldados saíram da área, retornando ao território israelense.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Netanyahu alerta Gaza de invasão de Israel por terra

Em um pronunciamento em Tel Aviv, o primeiro-ministro de Israel afirmou que o país está se preparando para uma invasão de Gaza por terra. Na quarta-feira (25), o representante não especificou quando a incursão deveria acontecer, mas que a decisão havia sido unanimidade entre o gabinete especial de guerra Israel-Hamas.

“Estamos nos preparando para uma incursão por terra. Não vou dar detalhes, quando ou com quantos (soldados)”, falou Netanyahu. “Eu também não vou detalhar os cálculos que estamos fazendo, que o público desconhece, e que deve continuar sendo assim.”

Lula chama guerra entre Israel e Hamas de ‘genocídio’

Luiz Inácio Lula da Silva (PT), presidente da República, afirmou na quarta-feira (25) que o conflito travado entre Israel e Hamas, controlador da Faixa de Gaza, não é uma guerra, mas um “genocídio” que já matou quase 2 mil crianças.

Lula afirmou, em discurso no Palácio do Planalto, que ainda naquele dia iria tratar com o emir do Catar para tentar encontrar uma acordo de repatriação para os brasileiros que desejam sair da Faixa de Gaza durante a guerra entre Israel e Hamas.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Camila Paim

Compartilhe sua opinião