Google, da Alphabet (GOGL34), faz demissão em massa nas áreas de engenharia, hardware e assistência digital

A Alphabet (GOGL34), dona do Google, anunciou uma demissão de centenas de funcionários nesta quinta-feira (11).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/Lead-Magnet-Dkp-1.png

As demissões no Google afetaram funcionários das áreas de hardware, engenharia e assistência digital. Funcionários que trabalham no Google Assistant baseado em voz e também na equipe de realidade aumentada foram desligados, além dos que estavam na operação central de engenharia.

O movimento era relativamente esperado dadas as comunicações dos executivos da big tech feitas em teleconferências recentes, citando que a companhia buscaria cortar recursos onde não havia tanta prioridade e realocá-los onde se tornou uma prioridade recentemente.

Além disso, há o fator da competitividade em alta, com a entrada de novos players em um setor que é extremamente consolidado.

Desde o ano anterior, com a ascensão da inteligência artificial, OpenAI e outras se tornaram mais relevantes no mercado de tecnologia.

“Durante a segunda metade de 2023, várias de nossas equipes fizeram alterações para se tornarem mais eficientes e trabalharem melhor, alinhando seus recursos às suas maiores prioridades de produto”, disse um porta-voz do Google em um comunicado oficial da companhia.

“Algumas equipes continuam a fazer esses tipos de mudanças organizacionais, que incluem algumas eliminações de funções globalmente”, seguiu.

Já em janeiro de 2023 a Alphabet havia anunciado que visava uma demissão de 12 mil funcionários – o que representa cerca de 6% da força de trabalho global da companhia.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240.jpg

Último resultado do Google

A Alphabet registrou lucro líquido de US$ 19,69 bilhões no terceiro trimestre, com lucro por ação ajustado de US$ 1,55, acima da previsão de US$ 1,45 dos analistas ouvidos pela FactSet.

O resultado representa ainda um crescimento, na comparação com o lucro líquido de US$ 13,910 bilhões, ou US$ 1,06 por ação ajustado, de igual período do ano passado.

O resultado do Google no 3T23 no componente de computação em nuvem, porém, frustrou a expectativa e o papel recuava no after hours em Nova York.

A receita da Alphabet foi de US$ 76,693 bilhões, crescimento anual de 11%. A receita operacional ficou em US$ 21,343 bilhões, de US$ 17,135 bilhões anteriormente.

A Alphabet também registrou crescimento na receita com anúncios do Google, de US$ 54,482 bilhões anteriormente a US$ 59,647 bilhões.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/05/1420x240-2.png

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião