Gol (GOLL4) encolhe lucro em 76%, para R$ 619 milhões, mas ganho está acima das expectativas

A Gol (GOLL4) lucrou R$ 619,5 milhões no acumulado do primeiro trimestre de 2023 (1T23), conforme balanço divulgado na manhã desta quarta-feira (26).

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240-Banner-Home-1.png

Com isso, o lucro da Gol encolheu cerca de 76,2% no comparativo com igual período do ano anterior.

Apesar disso, o lucro da Gol ainda ficou acima das expectativas do consenso Refinitiv de mercado, que esperava R$ 58 milhões de lucro.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda) recorrente da Gol foi de R$ 1,24 bilhão no 1T23. Esse número mostrou um avanço de 113,9% na base anual.

A receita operacional líquida da Gol no 1T23 também foi recorde, de R$ 4,92 bilhões, sendo 52,8% superior a igual etapa do ano anterior e 4,1% de alta em relação ao trimestre imediatamente anterior.

A Gol encerrou o trimestre em questão com liquidez total (considerando caixa e equivalentes de caixa, aplicações financeiras, depósitos e contas a receber) de R$ 4,4 bilhões, cifra que representa 36% de alta em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Além disso, a Gol encerrou o período com uma alavancagem líquida de 7,9x (6,0 vezes em IFRS16 e 4,6 vezes excluindo o SSN, ou Senior Secured Notes, devido em 2028), apresentando uma redução de 1,6 vez inferior ao 4T22.

Com maior faturamento, a aérea gerou cerca de R$ 200 milhões de fluxo de caixa livre no trimestre.

“As iniciativas que começaram ano passado para reduzir custos, assim como aumentar a eficiência e a produtividade, continuam a entregar resultados. Isso está diretamente refletido em margens Ebitda consistentes em torno de 25%. Crescemos nossa oferta em 11% comparativamente ao 1T22, resultado da nossa eficiente gestão de capacidade e das iniciativas correntes de diversificação das fontes de receita”, disse a administração da Gol.

Análise sobre o resultado da Gol

“Os números da GOL no 1T23 ficaram acima das expectativas do mercado no nível de EBITDA, refletindo o aumento da alavancagem operacional e uma sólida gestão de rendimentos”, disse o Itaú BBA sobre o balanço.

“Além disso, os dados do 1T23 refletiram parte da reestruturação da dívida da empresa, que contribuiu para um faturamento de R$ 5,6 bilhões de redução da dívida bruta e redução da relação dívida líquida/EBITDA para 7,9x, ante 9,5x no 4T22. A GOL manteve seu guidance para o ano em termos de capacidade, yields e lucratividade, mas reconheceu que há um risco de alta em suas estimativas decorrente da Isenção de PIS/COFINS sobre receitas de passageiro, que deve vigorar pelo menos até maio de 2023”, completa a casa sobre a Gol.

https://files.sunoresearch.com.br/n/uploads/2024/04/1420x240_TEXTO_CTA_A_V10.jpg

Eduardo Vargas

Compartilhe sua opinião