PROVENTOS

Patrocinado por:

Gol (GOLL4) afirma que sua liquidez voltou a patamares pré-pandemia

Gol (GOLL4) afirma que sua liquidez voltou a patamares pré-pandemia
Gol. Foto: Divulgação

A Gol (GOLL4) informou nesta sexta-feira (14) que o seu nível de liquidez voltou aos patamares pré-pandemia. A companhia aérea, segundo fato relevante, finalizou abril com cerca de  R$ 3,6 bilhões de liquidez total.

 

A companhia pretende ainda, nos próximos meses, aumentar esse número para algo próximo a R$ 4 bilhões, com os recursos provenientes da oferta subsequente de ações (follow on), estimada para acabar no início de junho. “Incluindo valores financiáveis de depósitos e ativos não onerados, as fontes potenciais de liquidez da Gol totalizarão mais de R$ 7 bilhões”, diz o documento.

Liderada pelos irmãos Constantino, o follow on pretende movimentar cerca de R$ 512 milhões.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Vídeo Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Até agora, a liquidez da companhia melhorou em parte pelo sucesso da oferta de US$ 300 milhões de notes sênior, com vencimento em 2026, com taxa de retorno de 8%. “A companhia pretende utilizar os recursos da oferta para fins corporativos gerais, incluindo gestão de passivos e aquisições de aeronaves”, explica.

A Gol ainda pontua no texto que, dentre os seus concorrentes, é a que tem o melhor múltiplo de alavancagem financeira, medido pela relação entre dívida líquida e Ebtida (DL/Ebitda), encerrando o mês de abril com um endividamento de curto prazo de R$ 2 bilhões, sendo R$ 1,6 bilhão composto por empréstimos de capital de giro e dos quais R$ 700 milhões devem ser amortizados entre abril e junho.

 

Em seu último relatório, do primeiro trimestre de 2021, a Gol tinha uma dívida líquida que somava R$ 14,8 bilhões, crescendo na base trimestral e anual.

“Redirecionaremos nossos esforços em comunicar as prioridades da companhia para a recuperação pós-pandemia que, por sua natureza, serão mais de médio prazo. Estamos ansiosos para compartilhar mais detalhes na nossa próxima atualização trimestral”, diz Paulo Kakinoff, diretor-executivo (CEO) da Gol em nota.

Gol viu vendas crescer 75% no mês

Além de reportar atualizações sobre sua liquidez, a Gol anunciou também que seu volume de vendas diárias em abril deste ano cresceu 75% sobre março.

“A companhia operou voos para 67 destinos, com aproximadamente 200 voos diários em dias de pico. A receita bruta consolidada deste mês foi de aproximadamente R$ 250 milhões e a taxa de ocupação média foi de 83%”, explica.

A Gol afirma ainda que a sua receita de passageiros dividida pelo total de assentos-quilômetro disponíveis (PRASK) cresceu 38% na base mensal, para R$ 20,58. Excluindo o custo da dívida, a Gol teria uma neutralidade no consumo líquido de caixa no quarto mês de 2020.

Vitor Azevedo

Compartilhe sua opinião